Últimas Notícias

Presidente da World Athletics anuncia recursos para atletas ucranianos competirem em Paris-2024

 

Volodymyr Zelensky e Sebastian Cole em Kiev, na Ucrânia. Foto: World Athletics

Em viagem para a Ucrânia, Sebastian Coe, presidente da World Athletics, confirmou apoio financeiro aos atletas locais antes do início das competições de Paris-2024. A reunião aconteceu no último fim de semana em Kiev, capital ucraniana, e teve a presença do presidente Volodymyr Zelensky. 

No encontro, Zelensky agradeceu ao apoio da instituição de atletismo aos atletas da Ucrânia e às famílias desde o início do conflito. "Eu queria que eles soubessem que estava lá com eles. Não era sobre política ou passaportes. Era sobre um compromisso de ir vê-los e deixá-los saber que estávamos pensando neles", disse Coe.

O presidente da World Athletics citou uma situação que aconteceu no campeonato nacional de Lviv para justificar, também, a iniciativa: "Fiquei profundamente comovido com a resiliência e determinação dos atletas. Quando chegamos ao estádio, uma sirene antiaérea atrasou o início dos 200 metros. Esta é a dura e preocupante realidade dos desafios que eles enfrentam diariamente.”

A Ucrânia deve ter menos de 30 atletas competindo no Atletismo, número menor que os cerca de 70 nomes de Tóquio-2021. Em meio aos impactos da guerra, a World Athletics vai manter em atividade o Fundo Ucrânia, que garante o apoio financeiro contínuo aos atletas. As federações de Portugal, Itália e Turquia também cederam as instalações para ucranianos continuarem treinando, já que 500 locais de treinamentos estão destruídos ou danificados.

Zelensky elogiou ainda a decisão de banir russos e bielorrussos de competições internacionais do Atletismo, atingindo até quem pudesse participar com bandeira neutra em concordância com os requisitos do Comitê Olímpico Internacional. Em consonância ao discurso do líder ucraniano, Sebastian Coe acredita que tomou a decisão certa em nome do esporte. "Não faço julgamentos de valor sobre outros esportes... Como democrata, tenho que aceitar que algumas federações tomarão decisões que elas apoiarão e que também acreditam ser do melhor interesse de seu esporte e são diferentes das nossas."

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar