Com show de Zhang, China supera o Brasil em jogo duríssimo pela Liga das Nações - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Com show de Zhang, China supera o Brasil em jogo duríssimo pela Liga das Nações

Compartilhe
Em jogo muito disputado, China supera o Brasil no tie-break. Em no que foi o jogo mais duro da seleção brasileira na Liga das Nações, China e Brasil travaram duelo fortíssimo, sobretudo na defesa, mas a seleção chinesa foi superior no quinto set e conseguiu fechar o jogo com ajuda da estrela de Zhang.

Soberana, a ponteira chinesa deu mais um show na competição, marcando 36 pontos. Do lado brasileiro, quem se destacou no ataque foi novamente a oposta Tandara, que pontuou 24 vezes. Mas quem brilhou mais no jogo foi a líbero Camila Brait, que foi peça fundamental no fundo de quadra brasileiro ao lado da ponteira Gabi.

Após a partida, a experiente central Carol Gattaz chamou atenção para a defesa chinesa e para o eficiente ataque de Zhang. "Fez a diferença no jogo, virou muitas bolas e não conseguimos para-la."

Sobre a derrota, Gattaz analisou que é dura, mas serve de aprendizado: "Claro que é horrível perder, mas sabemos que jogos assim ajudam a ver o que a gente fez de errado para melhorar, principalmente na fase final do campeonato."

A seleção brasileira agora tem mais três dias de descanso antes de voltar às quadras contra a Polônia no sábado, às 16 horas.

Times titulares

A seleção brasileira foi para jogo com Macris, Fê Garay, Gabi, Tandara, Gattaz e Carolana, com a Camila Brait de líbero.

A China começou a partida com Yang, Zhang, Wang, Yao Di, Li Yao, Liu e a líbero Wang Mengjie.

Como foi o jogo

O Brasil começou controlando o jogo no primeiro set, mesmo com jogo bastante equilibrado. Nas mãos de Tandara, que pontuou 10 vezes só no primeiro set, o Brasil abriu vantagem e seguiu dessa forma até o final do set, sem deixar a China passar a frente. A seleção brasileira fechou o primeiro set por 25 a 18.


No segundo set a China começou mais forte, abrindo três pontos no início de set. O Brasil, porém correu atrás e logo empatou. Na metade do set, Brasil e China trocavam pontos, com jogo bastante equilibrado. Quem brilhou mais foi o entrosamento da central Carol Gattaz com a levantadora Macris. Do lado chinês, Zhang seguiu fazendo a diferença, seguindo como a maior pontuadora da partida. O duelo seguiu empatado até o início da reta final, mas a estrela de Zhang falou mais alto e a China conseguiu abrir vantagem. Mesmo a seleção brasileira conseguindo salvar 2 set points das chinesas, as adversárias fecharam o segundo set por 25 a 22.


O terceiro set começou como o segundo terminou, com domínio chinês. A seleção brasileira entrou um pouco mais desorganizada, mas rapidamente encontrou um bom ritmo de jogo e empatou o set em 5 pontos. Peça principal desse jogo, Camila Brait seguiu fazendo defesas importantes para manter o jogo equilibrado. A China abriu leve vantagem no meio do set, seguindo muito bem na defesa e com ataque muito preciso. Sem muita reação brasileira, a China fechou o terceiro set por 25 a 20.


A história do quarto set foi completamente diferente. A seleção brasileira entrou com muita intensidade e abriu 8 a 2 logo de início, forçando a treinadora chinesa a pedir tempo logo no início da parcial. Mesmo com uma boa reação da seleção da China, o Brasil seguiu administrando uma boa vantagem no placar. Com o domínio absoluto brasileiro, o set foi fechado com o placar elástico de 25 a 14.


O tie-break começou como esperado, bastante equilibrado e com as duas equipes muito agressivas, trocando pontos em placar empatado. A seleção brasileira, porém, não conseguiu colocar a bola no chão, sofrendo com o contra ataque das adversárias. Após abrir ligeira vantagem no momento mais importante do quinto set, a China fechou o tie-break e o jogo com placar de 15 a 12.


Foto: Divulgação/FIVB


Nenhum comentário:

Postar um comentário