Nadador Andre Brasil perde recurso contra Comitê Paralímpico Internacional e está fora da Paralimpíada de Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Nadador Andre Brasil perde recurso contra Comitê Paralímpico Internacional e está fora da Paralimpíada de Tóquio

Compartilhe


Andé Brasil está fora dos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Após dois anos de luta na justiça por ser considerado inapto à natação paralímpica por conta de uma nova reclassificação de classes da modalidade, o atleta perdeu nesta terça-feira (06) o último recurso contra o Comitê Paralímpico Internacional (IPC), e por isso, não terá condições de disputar a competição multi-esportiva que começará em 24 de agosto.


Dono de 14 medalhas paralímpicas, Andre ficou inelegível a partir de abril de 2019 para as provas de nado livre, borboleta e costas da classe S10 - última classe para pessoas com deficiência física ou motora. Ele foi reprovado por 1 ponto e não pôde mais disputar competições. A primeira medida do atleta foi entrar com um recurso no próprio IPC, alegando infrações no seu processo de classificação funcional. O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) o apoiou no caso.


O recurso, porém, foi negado e o atleta teve que recorrer à justiça comum na Alemanha, onde fica a sede da IPC. E nesta terça-feira (06), um tribunal da cidade de Bonn manteve a decisão inicial, concluindo que não houveram irregularidades na reclassificação do brasileiro, acabando, assim com as chances dele voltar para buscar uma classificação para Tóquio 


"Já estou há quase dois anos nesse processo, e o que mais machuca é a espera. Uma profunda tristeza quanto à notícia de hoje. É uma vida dedicada a isso. A natação não é só meu trabalho, é a minha vida. Tenho 36 anos, faço 37 a pouco mais de um mês. Meus planos foram tomados sem ao menos um entendimento", disse o atleta ao globoesporte.com.


"Seriam os meus últimos Jogos Paralímpicos. Mataram os meus sonhos. No momento, não tenho tenho ideias do que vou fazer, não tenho planos. Só sei que tenho que dar uma repensada. Só sei que estou muito triste com tudo o que está acontecendo. O esporte que deveria ser inclusivo foi excludente comigo", lamentou Andre, que é um dos maiores atletas paralímpicos do Brasil.


Foto: Daniel Zappe/CPB/MPIX

Nenhum comentário:

Postar um comentário