Golfe: Atual número 1 do mundo, Dustin Johnson deverá ficar fora dos Jogos Olímpicos - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Golfe: Atual número 1 do mundo, Dustin Johnson deverá ficar fora dos Jogos Olímpicos

Compartilhe

O atual líder do ranking mundial de golfe, Dustin Johnson, não deverá disputar a Olimpíada de Tóquio. Em entrevista ao Golf Channel, respeitado veículo jornalístico especializado na modalidade, o atleta estadunidense afirmou que nunca havia tomado uma decisão sobre sua participação e sequer fez sua inscrição. 


“Eu realmente não pensei muito sobre isso”, disse Johnson. “Na verdade, nunca decidi se iria jogar ou não, simplesmente não me inscrevi. Mas é bem no meio de uma grande temporada de golfe para mim, então essa foi a razão pela qual eu estava pensando um pouco sobre isso. É um longo caminho a percorrer”, argumentou.


A decisão de Johnson não surpreende. Na temporada passada, amplamente afetada pela pandemia de coronavírus, o golfista já havia afirmado que não disputaria o megaevento esportivo, caso tivesse sido realizado em 2020. 


Johnson disse ainda que deverá ter como prioridades, o British Open, um dos quatro Majors de golfe, e os playoffs da FedEx Cup, do PGA Tour, que está programado para três semanas depois do torneio olímpico em Tóquio. 


“Se houvesse um pouco mais de tempo, especialmente se você não estivesse tentando voar direto de Tóquio para Memphis e jogar no World Golf Champioship (WGC), sim, eu obviamente teria pensado muito mais nisso. Se houvesse um pouco mais de espaço até lá, com certeza”, esclareceu Johnson. 


Vale lembrar que Johnson também estava classificado para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, mas alegou preocupações com o surto de Zika Vírus, para abrir mão de sua participação. 


Agora, com a provável desistência de Johnson nos Jogos de Tóquio, os Estados Unidos deverão ser representados por Justin Thomas (3º), Collin Morikawa (4º), Xander Schauffele (5ª) e Bryson DeChambeau (6º). Vale lembrar que, se uma nação tiver até quatro atletas no top-15 do ranking mundial, estes quatro terão vaga garantida nos Jogos Olímpicos., como é o caso dos estadunidenses.  


Foto: Brad Penner/Augusta.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário