Goleiro brilha e salva Canadá de derrota para o Haiti no Pré-Olímpico da Concacaf - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Goleiro brilha e salva Canadá de derrota para o Haiti no Pré-Olímpico da Concacaf

Compartilhe
Foto: Reprodução/Twitter @Concacaf

Se México e Estados Unidos já estavam classificados, hoje (22) era a chance do Canadá bater o Haiti e conseguir a vaga para a semifinal, mas o 0 a 0 no Estádio Akron mostrou que o futebol é injusto. A seleção haitiana só não foi uma zebra graças ao goleiro canadense James Pantenis.


O primeiro tempo foi bem fraco a ponto de ser o pior do Pré-Olímpico, com apenas duas chances reais de gols. O Canadá começou dominando a partida e logo aos quatro minutos Godinho obrigou o goleiro Alan Jerome a fazer a defesa com a ponta dos dedos.


Aos 12 minutos a melhor chance do primeiro tempo caiu nos pés de Buchanan - o herói contra El Salvador com dois gols. Em cruzamento rasteiro de Braut-Guillard que encontrou o Charles Brym na área, o camisa nove deu um corte seco em Dulysse e é derrubado, mas a bola sobrou para Buchanan pegar de primeira e parar na boa saída e ótima defesa de Jerome.

 


 Após o lance, Haiti e Canadá deixaram o jogo muito estudado, truncado e cheio de erros. O canadenses tiveram mais a posse de bola, mas não conseguia atacar, abusando muito dos cruzamentos e em sua maioria, errados. Já os Haitianos também trocavam passes em busca do ataque, mas também esbarrou na marcação. Foi o pior primeiro tempo de todo o torneio até o momento.


No segundo tempo o jogo melhorou até porque uma vitória do Canadá representava uma vaga na semifinal e o sonho mais próximo dos Jogos Olímpicos, e para o Haiti era a esperança de manter o sonho vivo de chegar em Tóquio.


A tendência era o Canadá pressionar em busca do gol, por ter um time mais coeso e mais tradição, mas na prática foi extremamente o contrário. O segundo tempo até houve chance dos canadenses, porém quem esteve mais próximo do gol foram os haitianos.


Aos dez minutos, Denilson Pierre cruzou e Clerveaux cabeceou como manda a regra: forte e pro chão. Só que Pantemis fez um milagre em um lance de puro reflexo para evitar o gol Haitiano, assim como Jerome encaixou uma cabeçada cara a cara com Buchanan cinco minutos depois.



Só que a bola não queria entrar para a seleção haitiana. No contra-ataque um minuto depois, Cleveaux cruzou rasteiro pelo lado direito para trás da grande área. Eliader Dorlus chegou chutando colocado e a bola raspou a trave direita do goleiro, pra desespero do camisa seis que se jogou no chão.


Aos 22 minutos, Dorlus viu o goleiro adiantado e resolveu chutar praticamente do meio de campo. A bola não pegou muita altura, mas foi cheia de veneno e quase matou o goleiro que foi obrigado a espalmar para escanteio.

 


 E o ditado "Todo bom time começa com um bom goleiro" fez enorme sentido. Aos 26 minutos, saiu a melhor defesa do Pré-Olímpico até o momento. Em um cruzamento vindo da direita, Roberto Louima se joga em um peixinho para chegar e Pantemis a queima-roupa fez uma defesa sensacional de puro reflexo.

                                            

Com o passar do tempo, virou uma partida de ataque a qualquer custo, mas sem perigo. Já nos acréscimos, Talba recebeu uma bola de Buchanan sozinho. Ele bateu no contra pé de Jerome que defendeu com o pé. Além de ser a bola do jogo, era a chance de classificar o Canadá e eliminar o Haiti.



Nem sempre o futebol é justo. O placar de 0 a 0 foi cruel com o Haiti, mas ainda há chances classificatórias na terceira rodada. O Canadá só precisa de um empate para chegar à semifinal.



Nenhum comentário:

Postar um comentário