Narinder Batra se defende de acusações de ilegalidades para assumir FIH e IOA - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Narinder Batra se defende de acusações de ilegalidades para assumir FIH e IOA

Compartilhe

O chefe da Associação Olímpica da Índia (IOA) e presidente da Federação Internacional de Hóquei (FIH), Narinder Batra, se defendeu nesta terça-feira (09) de irregularidades durante sua eleição para o cargo superior da IOA. 

Em breve resposta ao presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, Batra afirma que o vice-presidente da IOA, Sudhanshu Mittal, vem tentando "prejudicar sua reputação como um meio de se projetar como candidato ao cargo de presidente nas próximas eleições da IOA em 2021".

Batra disse ainda que em nenhum momento desrespeitou as regras ou regulamentos da IOA ou da Federação Internacional de Hóquei enquanto se elegia ao cargo de presidência da IOA. Ele assumiu em 14 de dezembro de 2017. 

"Estou enviando esta mensagem em referência ao email de Sundhanshu Mittal, vice-presidente da IOA, de 6 de junho de 2020. Embora o email de Mittal seja motivado e claramente sua intenção seja prejudicar minha reputação antes das eleições da IOA agendadas para 2021. Achei necessário endereçar brevemente os comentários enganosos de Mittal em seu email para todos vocês", respondeu Batra a Bach e ao Conselho Executivo do COI e seus membros.

No sábado, Mittal se referia no email ao Artigo 7.2 do Estatuto da FIH (Eleição para a Diretoria), que afirmava que o "Presidente e Presidentes das Federações Continentais deve, no prazo de trinta (30) dias após a eleição, se aposentar (e durante o mandato de seu cargo não aceitará) qualquer cargo executivo ou outro cargo (sem incluir cargos honorários ou ex oficio) em qualquer NA (National Association) ou CF (Continental Federation). Durante o se mandato como Presidente, ele não terá envolvimento direto ou indireto nas operações diárias de uma NA ou CF.

Entenda o caso


Em uma clara disputa interna, o vice-presidente da Associação Olímpica da Índia, Sudhanshu Mittal, afirmou, neste sábado (08), que a eleição de Batra para o cargo máximo do hóquei mundial foi "ilegal" e o acusou de fazer declarações falsas para garantir seu emprego também na IOA. Mittal pediu ao COI e ao Comitê Executivo do governo indiano que "tomassem as medidas apropriadas" contra Batra.

Mittal confirmou que Batra era o chefe da Hockey India quando eleito presidente da FIH. Batra, que também é membro do COI em virtude da sua presidência da IOA, renunciou ao cargo de presidente da Hockey India duas semanas depois de ter sido eleito presidente da FIH. 

Batra assumiu a Federação Internacional de Hóquei (FIH) em novembro de 2016. Segundo a imprensa indiana, a demissão de Batra do cargo máximo do hóquei na Índia ocorreu apenas em julho de 2017. Segundo o estatuto, citado acima na reportagem, o presidente da FIH não pode ter cargo algum em Federações. É essa violação do estatuto mundial que Mittal afirma.

Entretanto, Mittal também diz que, o ex-jogador de 63 anos, também era um representante da Hockey India quando se candidatou à presidência da IOA, apesar dele ter renunciado à posição cinco meses antes da eleição em dezembro de 2017.

"Em dezembro de 2017, as eleições para o IOA estavam vencidas", escreveu Mittal. "Surpreendentemente, Batra foi indicado como candidato ao cargo de presidente da IOA e ele aceitou o mesmo. Batra foi um representante em nome da Hockey India nas eleições da IOA e votou como representante em nome da Hockey India", disse Mittal.
Foto: Divulgação/IANS

Nenhum comentário:

Postar um comentário