Família de Mack Horton acusa apoiadores de Sun Yang de atacar sua residência na Austrália - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Família de Mack Horton acusa apoiadores de Sun Yang de atacar sua residência na Austrália

Compartilhe

Conhecido por ser um dos maiores críticos do chinês Sun Yang, o australiano Mack Horton tem sofrido muito com o título de "perseguidor". Numa matéria publicada neste sábado pela revista "The Weekend Australian Magazine", os pais de Horton relataram uma perseguição obsessiva dos apoiadores de Yang ao filho, evidenciando ataques, assédios e ameaças sofridos pela família.

Segundo os relatos, os apoiadores de Sun "regularmente tocam panelas e frigideiras tarde da noite no beco atrás da cerca dos fundos e abusam da família da entrada da garagem". Andrew e Cheryl Horton detalharam o que descreveram por um "cerco virtual" em sua casa, supostamente realizado por fãs do atleta chinês.

Os pais disseram que passaram a ser acompanhados por seguranças depois que a residência em Melbourne foi atacada, com o filho mais novo, Chad, sendo ameaçado de morte e sofrendo abusos online. 

Os Horton alegam que as plantas foram envenenadas, fezes de cachorro foram jogadas no quintal e um balde cheio de vidro foi despejado no fundo da piscina da residência.

A rivalidade entre Horton e Yang jamais foi algo simples das piscinas e foi intensificada nós Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Na ocasião, Horton se mostrava insatisfeito com a participação do chinês no megaevento porque Yang cumpriu apenas oito meses de suspensão por um caso de doping de 2014, o que foi considerado injusto por Horton. O chinês foi intitulado "trapaceador das drogas" pelo australiano.

Dias antes do grande embate entre os dois, nos 400m livre, o chinês jogou água no rosto de Horton após o australiano se recusar a cumprimentá-lo na piscina de aquecimento. Dentro das piscinas, Horton conquistou o ouro olímpico na prova, deixando Yang com a prata.

Mack Horton se recusa a subir no pódio no Mundial de 2019 (Mark Schiefelbein-AP)
O Mundial de Gwangju, em 2019, também exacerbou a rivalidade entre os dois. Dessa vez, Sun Yang levou a melhor e conquistou o ouro nos 400m livre, com Horton ficando com a prata. O australiano, no entanto, se recusou a subir no pódio, porque também considerava injusta a participação do chinês na competição, já que este havia sido novamente pego no doping seis meses antes. 

Pelo gesto, Horton recebeu diversos ataques em suas redes sociais. De acordo com autoridades australianas, 9 mil mensagens agressivas foram enviadas e devidamente bloqueadas. O nadador foi advertido pela Federação Internacional de Natação (FINA). 

Em fevereiro deste ano, Yang foi punido pelo CAS com oito anos de suspensão, após destruir provas de testes antidoping. 

Foto: Associated Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário