Seleção feminina de basquete encara a Sérvia em amistoso preparatório para o Pré-Olímpico de Tóquio 2020


A seleção feminina de basquete terá um duro teste antes da estreia no Pré-Olímpico Mundial, em Bourges (FRA). Nesta semana, a Confederação Brasileira de Basketball acertou amistoso em Belgrado diante da Sérvia, bronze na Rio 2016, campeã da EuroBasket em 2015 e bronze em 2019. Entre as melhores seleções do planeta, as sérvias vão medir forças com as nossas meninas no dia 3 de fevereiro, bem próximo da estreia no Pré-Olímpico.

Esse amistoso é a coroação de um planejamento importante traçado para a seleção feminina visando o Pré-Olímpico Mundial. Além dos treinos no Rio de Janeiro, na estrutura olímpica, com o apoio do COB e todas as necessidades atendidas, vamos enfrentar uma seleção fortíssima, bronze no Rio 2016, entre as melhores do mundo. Sem dúvida é um teste que nos deixará ainda mais prontos para o Pré-Olímpico Mundial - citou o secretário geral da CBB, Carlos Fontenelle.

Na última segunda-feira, 16, a CBB divulgou as 17 convocadas para o período de treinos visando a disputa. O Brasil se apresenta no dia 12 de janeiro e treina até o dia 27 na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro. Os trabalhos físicos de força serão realizados no CT do Time Brasil, no Parque Aquático Maria Lenk.

Em 2019, o Brasil conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, quebrando uma sequência sem ouros que vinha desde Havana 1991. Também foi bronze da AmeriCup e depois se classificou bem no Pré-Olímpico das Américas, vencendo Argentina e Colômbia e jogando de igual para igual com os Estados Unidos completos.

Foto: FIBA
Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024 Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco! Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!
To Top