Últimas Notícias

Martins Dukurs conquista o tetra no Mundial de Skeleton; Tina Hermann vence no feminino


O letão Martins Dukurs segue imbatível no ciclo olímpico. Neste sábado ele conquistou em Igls, na Áustria, o Mundial de Skeleton 2016. É o quarto título do atleta na competição, sendo o segundo de forma consecutiva.

Dukurs fez o melhor tempo de todas as quatro descidas para somar o total de 3:28.84, com 1.38 segundo de vantagem para os medalhistas de prata.

Medalhistas no plural porque o russo Alexander Tretiakov - último homem a vencer um Mundial em cima de Dukurs - e o sul-coreano Yun Sung-bin terminaram empatados com 3:29.97 na segunda colocação e ficaram com a prata.

Martins Dukurs tentará, em Pyeongchang 2018, o primeiro ouro olímpico da carreira. Ele possui duas medalhas de prata, uma de 2010 e outra de 2014.

No feminino a alemã Tina Hermann conquistou um título inédito para quebrar o jejum do país, que não subia no lugar mais alto do pódio desde 2011.

Hermann foi a melhor em três das quatros descidas e somou o tempo de 3:36.50. Competindo em casa, a austríaca Janine Flock chegou na segunda posição, 0.46 atrás. A Grã Bretanha, país das últimas duas campeãs, teve como melhor resultado um 11º lugar, obtido por Laura Deas.

Medalhistas:

Masculino
Ouro:  Martins Dukurs
Prata¹:  Alexander Tretiakov
Prata²:  Yun Sung-bin

Feminino
Ouro:  Tina Hermann
Prata:  Janine Flock
Bronze:  Elena Nikitina

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar