Prêmio Atitude no Esporte reverencia melhores olímpicos e paralímpicos - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Prêmio Atitude no Esporte reverencia melhores olímpicos e paralímpicos

Compartilhe





Os melhores do ano no esporte olímpico e paralímpico terão suas vitórias destacadas no Prêmio Atitude no Esporte, antigo Prêmio Superar, marcado para o dia 16 de dezembro, no Hotel Windsor Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Serão anunciados vencedores em sete categorias: melhores atletas, equipes e técnicos olímpicos e  paralímpicos, e melhor atleta-guia.

Os atletas olímpicos indicados são Arthur Zanetti (ginástica artística), Cesar Cielo (natação), Isaquías Queiroz (canoagem), Rafaela Silva (judô), Thaísa (vôlei) e Poliana Okimoto (maratona aquática).  Os paraolímpicos são Alan Fonteles (atletismo), Daniel Dias (natação), Fernando Fernandes (canoagem), Lucas Prado (atletismo), Terezinha Guilhermina (atletismo) e Odair Santos (atletismo).

Vencedor da edição 2012, Arthur Zanetti, de 23 anos ficou feliz com a nova indicação. Ele é o único campeão olímpico da ginástica artística brasileira, nas argolas. Este ano, ganhou o título mundial no aparelho pela primeira vez no Mundial da Antuérpia, na Bélgica.

- Ganhei esse prêmio no ano passado quando fui o primeiro campeão olímpico do Brasil na ginástica artística. E foi um reconhecimento incrível. Agora, já posso agradecer pela indicação, ao lado de atletas tão importantes. Para mim, foram dois anos muito importantes, 2012 com a medalha olímpica e agora, 2013, com o título mundial. Prêmios como o Atitude no Esporte são um reconhecimento pelo esforço e dedicação. E, claro, uma motivação para continuar porque são detalhes que vão fazer a diferença.


Os concorrentes foram escolhidos por um Comitê de Indicação. Os vencedores serão apontados por um júri especializado, chamado de Academia Atitude no Esporte, composto por cerca de duzentos nomes entre jornalistas, atletas, dirigentes e patrocinadores. No dia do evento serão conhecidos ainda os vencedores nas seguintes categorias especiais: Atitude e Cidadania no Esporte, Atitude na Gestão Esportiva e Atitude na Vida Esportiva.

Além de prestigiar atletas e técnicos, o Prêmio Atitude no Esporte se estende a jornalistas. Para participar cada veículo pode inscrever apenas uma matéria, olímpica ou paraolímpica, não existe categoria separada. A Academia Atitude no Esporte também escolhe os jornalistas vencedores, que serão anunciados no dia do evento.

Os prêmios para a imprensa esportiva estão divididos em outras quatro categorias: melhor foto, melhor matéria impressa (jornal e revista), melhor matéria de TV e melhor matéria digital. O material deve ser enviado para julgamento até o dia 29 de novembro para hoopsports@hoopsports.com.br.

Relação dos indicados

Melhor atleta-guia

- Laércio Martins – guia de Lucas Prado (duas medalhas de ouro no Mundial de Atletismo de Lyon nos 100m e  200m)
- Carlos Bira – guia de Odair Santos (três medalhas de ouro no Mundial  de Atletismo de Lyon nos 800m, 1500m e 5000m)
- Guilherme Santana –  guia de Terezinha Guilhermina (três medalhas de ouro no Mundial de Atletismo de Lyon nos 100m, 200m e 400m)
- Heitor Sales – guia de Daniel Silva (um ouro nos 400m e um bronze nos 200m no Mundial de Atletismo de Lyon)

Melhor técnico paralímpico
- Amauri Veríssimo – técnico da seleção brasileira de atletismo (Alan Fonteles, Terezinha Guilhermina, Lucas Prado e Yohansson Nascimento) – 40 medalhas no mundial de Lyon, 3º lugar no quadro geral de medalhas.
- Murilo Barreto – coordenador da seleção paraolímpica de natação (26 medalhas no Mundial de Montreal, 6º lugar no geral).
- Fábio Vasconcelos – técnico do Futebol de 5/Futebol de Cegos (hexacampeão da Copa América).
- Darlan  Ciesielski – técnico da seleção brasileira de bocha (quatro medalhas de ouro e duas de prata na Copa América).


Melhor técnico olímpico
- José Roberto Guimarães – técnico da seleção brasileira de vôlei feminino.
- Geraldo Bernardes – técnico da judoca Rafaela Silva.
- Marcos Goto – técnico do ginasta Artur Zanetti
- Scott Goodrich – técnico do nadador César Cielo

Melhor equipe paralímpica
- Seleção Brasileira de Futebol de 5 (cegos) – hexacampeã da Copa América
- Seleção Brasileira de Bocha – campeã da Copa América
- Seleção Brasileira de Basquete em Cadeiras de Rodas masculina Sub 21 – campeã Para-panamericana

Melhor equipe olímpica
- Vôlei feminino – campeã pela nova vez do Grand Prix
- Seleção Brasileira de Judô feminina – vice-campeã mundial por equipes
- Taiana e Talita – dupla campeã mundial de vôlei de praia

Melhor atleta paralímpico
- Alan Fonteles (atletismo) – três medalhas de ouro no Mundial de Lyon nos 100m, 200m e 400m.
- Daniel Dias (natação) – seis medalhas individuais no Mundial de Montreal sendo cinco de ouro nos 50m, 100m e 200m livre, 50m costas e 200m medley e prata nos 50m borboleta.
- Terezinha Guilhermina  (atletismo) – três medalhas de ouro no Mundial de Lyon  nos 100m, 200m e 400m.
- Fernando Fernandes (canoagem) –  tetracampeão mundial do K1.
- Lucas Prado (atletismo) – duas medalhas de ouro no Mundial de Lyon nos 100m e  200m.
- Odair Santos (atletismo) – três medalhas de outro no Mundial de Lyon nos 800m, 1500m e 5000m

Melhor atleta olímpico
- Arthur Zanetti (ginástica artística) – campeão mundial nas argolas
- Rafaela Silva (judô) – primeira medalha de ouro feminina do Brasil em mundiais
- César Cielo (natação) – tricampeão dos 50m livre no Mundial de Barcelona
- Thaísa (vôlei) – eleita a melhor jogadora do Grand Prix
- Isaquias Queiroz (canoagem) – campeão mundial do C1 200m
- Poliana Okimoto – (maratona aquática) campeã mundial nos 10km e vice-campeã nos 5km

Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário