COB homenageará atletas brasileiros de esportes não olímpicos que disputaram o Pan de Lima



A premiação anual do esporte olímpico brasileiro terá um espaço especial para os Jogos Pan-americanos Lima 2019. A histórica campanha do Time Brasil na capital peruana será lembrada no Prêmio Brasil Olímpico, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, no próximo dia 10 de dezembro, com uma homenagem aos atletas que conquistaram as 169 medalhas brasileiras na competição. Todos serão convidados a subir ao palco e receberão um diploma pela conquista que deixou o Brasil em segundo lugar no quadro de medalhas da competição após 56 anos e teve recorde de ouros (54). De quebra, em Lima o Brasil ainda conquistou 29 vagas olímpicas para Tóquio 2020, principal objetivo do COB no Pan.

E não parou por aí. Ao todo, 41 modalidades conquistaram medalhas, sendo que 22 ganharam ao menos um ouro. Para completar a série de números expressivos, 18 modalidades melhoraram seus resultados em relação a Toronto 2015, enquanto 12 delas fizeram as melhores campanhas em todas as edições dos Jogos (badminton, canoagem slalom, ciclismo BMX, ciclismo MTB, ginástica artística, hipismo saltos, maratonas aquáticas, natação, taekwondo, tiro com arco, triatlo e vela). Os resultados apresentaram ainda um número importante de atletas jovens com medalhas (97 com 23 anos ou menos) e de mulheres campeãs (20 ouros).

Em outra homenagem à delegação que brilhou em Lima 2019, a 21ª edição do PBO premiará, além dos destaques nas modalidades olímpicas, um atleta em cada uma das modalidades que fazem parte apenas do programa dos Jogos Pan-americanos: Marcelo Suartz (boliche), Mariana Nep (esqui aquático), Juscelino Nascimento (fisiculturismo), Bruna Wurtz (patinação artística), Gabriel Felix e Silva (patinação velocidade), Felipe Otheguy (pelota basca), e Rafael Alarcon (squash).

O prêmio Brasil olímpico será no dia 10 de dezembro no Rio de Janeiro.

foto: COB/Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes