Troféu Brasil de Atletismo 2019 - Dia 2


O segundo dia do Troféu Brasil de Atletismo aconteceu na sexta-feria (30/8) e teve uma tarde de qualificações para o Mundial da modalidade, que acontecerá em Doha (QAT), entre os dias 27 de setembro a 6 de outubro. Em Bragança Paulista, Altobeli Santos da Silva (Pinheiros) venceu os 3.000 m com obstáculos em 8.28.66, superando a marca mínima exigida pela IAAF para Doha (8:29.00).

Altobeli, que treina com Clodoaldo Lopes do Carmo, agradeceu ao treinador, ao seu clube e a Marinha. "Vou representar o meu país no Mundial", comemorou, dançando na pista. "Apesar de correr sozinho e a gente faz o dobro de força deu tudo certo." Altobeli comentou que ficou estimulado com as muitas mensagens que recebeu no instagram depois das medalhas de ouro nos 3.000 m com obstáculos e prata nos 5.000 m no Pan-Americano de Lima. "O pessoal dizia que fazia 24 anos que um brasileiro não ganhava ouro na minha prova num Pan e isso me motivou a focar no meu objetivo."

As outras qualificações para o Mundial saíram dos 400 m, com Tiffani do Nascimento Marinho e Alexander Russo (ambos da Orcampi Unimed). Ambos vão integrar o time que segue para Doha para o revezamento 4x400 m misto.

A carioca Tiffani, de 20 anos, venceu os 400 m em 51.84, novo recorde brasileiro sub-23 e sua melhor marca pessoal na prova, e ficou muito perto índice exigido pela IAAF para o Mundial de Doha (51.80). "O índice era sim bastante desejado, mas estou bem grata com o meu resultado, muito feliz." Tiffani integrou a equipe 4x400 m que foi sexto colocado no Mundial de Revezamentos de Yokohama, Japão, em maio, com 3:18.26. "A expectativa é que o revezamento bata o seu próprio recorde e a equipe está bem entrosada", disse Tiffani. Geisa Coutinho e Vitória Sena, pelo ranking, são as duas outras qualificadas para o revezamento misto que vai ao Mundial.

Alexander Russo ganhou os 400 m com 47.81 e como campeão do Troféu Brasil também assegurou participação no 4x400 m misto. Os outros qualificados são Lucas Carvalho e Anderson Henriques, que foi o segundo colocado, com 45.94. "Estou muito feliz por ter ganho o Troféu Brasil. Bati na trave duas vezes, ficando com o bronze em 2017 e com a prata em 2018. Esse ano fui campeão!" Alexander também integrou o 4x400 m misto no Mundial de Revezamentos, em Yokohama.


Nas provas disputadas na sexta-feira a noite, o Pinheiros venceu os revezamentos 4x100 m masculino e feminino. A equipe formada por Hederson Estefani, Aldemir Gomes Junior, Derick de Souza e Paulo André Camilo de Oliveira completou a prova em 39.07.

"Foi uma competição muito boa e pude testar de novo a passagem com o Derick, que será meu companheiro no revezamento do Mundial de Doha", comentou Paulo André, muito feliz com a sua segunda medalha de ouro no torneio. "Temos um grupo jovem, que pode melhorar muito até o Catar."

Paulo André ainda comemorou o excelente resultado de 9.90 (3.2) obtido na vitória dos 100 m, na véspera. "Li muitos comentários e especialistas que dizem que correria abaixo dos 10.00 mesmo com o vento permitido (2.0). O importante é que tenho certeza que correrei abaixo dos 10.00 em qualquer momento. Tenho essa corrida nas pernas", concluiu.

No feminino, Kauíza Venâncio, Bruna Farias, Franciela Krazucki e Ana Cláudia Lemos venceram, com 44.69. "É sempre bom ganhar uma prova em grupo e poder comemorar juntas", comentou Franciela. Rosangela Santos, campeã dos 100 m, foi poupada.

O Pinheiros venceu ainda o arremesso do peso e o salto em distância femininos. Geisa Arcanjo ganhou o peso, com 17,73 m, enquanto Eliane Martins obteve a marca de 6,40 m (-0.1) no distância. Ambas estão qualificadas para o Mundial de Doha. "Agora é concentração total nos treinos. Quero melhorar o 9º lugar de Londres 2017", comentou Geisa, que fará a última fase de preparação em León, na Espanha. O objetivo é o mesmo de Eliane. "Vou cuidar da minha técnica para evitar erros, como queimar três saltos, como ocorreu aqui", disse a atleta, que participará de treinamentos em Madri, também na Espanha.

Sem índice para o Mundial, no salto em distância masculino, Tiago Silva, também do Pinheiros, foi o campeão, com 7,61 m (0.4).


Foto; CBAt

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes