Presidente de Lima 2019 quer transformar cidade em uma das capitais esportivas da América do Sul


Uma pergunta que sempre fica durante os grandes eventos é o destino dos locais de competição. O Presidente do Comitê Organizador de Lima 2019, Carlos Neuhaus, aponta que os locais construídos podem receber competições esportivas internacionais e ser usadas também pela população local.

O Centro Aquático, por exemplo, é palco da primeira piscina olímpica na capital peruana, com capacidade de 5.000 espectadores. Já o velódromo pode receber cerca de 2.300 espectadores, e possui uma pista de 250 metros. Já o novo estádio para atletismo tem material similar ao usado nas Olimpíadas de Londres e que será usado em Tóquio-2020.

Apesar de alguns problema nas construções, PanAm Sports federações de esporte estão elogiando as instalações. Neuhaus disse que alguns presidentes de confederações locais já iniciaram conversas para aproveitar os espaços e receber competições internacionais, além de serem sustentáveis a longo prazo.

Neuhaus revelou o caso da federação de atletismo que pretende sediar o mundial juvenil de atletismo no novo estádio com capacidade de 6.000 espectadores. "Percebo que Federações Nacionais estão entusiasmadas em receber mais torneios", comentou. "Estamos trabalhando no legado e espero em breve anunciar exatamente como. Nosso objetivo é assegurar que as instalações são auto sustentáveis e que o Governo não precise investir dinheiro na manutenção", completou.

Vários dos espaços deverão ser usados como centros de treinamento em alto nível pelas federações nacionais depois dos Jogos. Neuhaus inclusive sugeriu que o número de medalhas de Lima, um recorde na história pan-americana do país, possam ser mesmo superadas em Santiago-2023 com consequência desse projeto.

Foto: Lima 2019

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes