Etapa da Copa do Mundo de Tiro Esportivo agita o Rio de Janeiro com vagas olímpicas em jogo


Os preparativos finais para mais uma edição da Copa do Mundo de Tiro Esportivo estão a todo o vapor. O evento, com competições de Carabina e Pistola, será realizado entre os dias 26 de agosto e 3 de setembro no CMTE (Centro Militar de Tiro Esportivo), em Deodoro, no Rio de Janeiro e reúne cerca de 550 atletas da nata do esporte ao redor do mundo. E tem muita coisa em jogo. A Copa do Mundo garante 16 vagas para Tóquio 2020, um incentivo a mais para a delegação brasileira, por exemplo, que tem o campeão mundial Julio Almeida como uma de suas principais esperanças de medalha. As competições acontecem durante todo o dia entre 9h e 17h.

“Nossa expectativa para a competição é a melhor possível, receber os melhores atletas do mundo no nosso esporte aqui na nossa casa é uma grande honra e responsabilidade. Trabalhamos duro há mais de um ano para poder proporcionar uma Copa do Mundo de alto nível a todos os envolvidos. As vagas para Tóquio estão em aberto e será bonito acompanhar essa disputa. As provas prometem e tenho certeza que deixaremos um legado importante, assim como foi na Rio 2016”, afirma Ericson Andreatta, Gerente de Competição da Copa do Mundo no Rio.

A previsão é de entrega de trinta medalhas em dez provas, divididas entre cinco de Carabina e cinco de Pistola. As disputas incluem quatro provas masculinas, quatro femininas e duas mistas, e serão realizadas nos estandes de 10m (ar comprimido), 25m (Pistola) e 50m (Carabina) nas fases de eliminação e qualificação. Os oito melhores classificados na qualificatória disputarão a fase decisiva no estande de finais.

Já estão confirmadas pouco mais de 70 delegações, compostas por atletas e comissões técnicas, e cada país pôde inscrever até cinco competidores por prova, sendo três em disputa direta por medalha e dois pela posição no ranking mundial (sem medalha). A Copa do Mundo acontece sob a chancela da ISSF (International Shooting Sports Federation) órgão que regula o Tiro Esportivo em âmbito mundial.

O posto de anfitrião não é nenhuma novidade para a delegação brasileira. Três anos após a Rio 2016, os atletas chegam na Copa do Mundo de olho nas vagas para as olimpíadas de Tóquio, daqui a menos de um ano. Além da presença confirmada do medalhista olímpico Felipe Wu, um dos principais nomes do time brasileiro que também estará presente é o carioca Julio Almeida. Campeão Mundial em 2018 ele falou sobre as expectativas para a competição e a vaga em Tóquio, que bateu na trave nos Jogos Pan-Americanos, em Lima, no início deste mês de agosto. 

“A minha expectativa é fazer uma prova bem melhor da que fiz em Lima e me classificar para a final. E quando chegar a hora manter a calma para conseguir uma boa classificação e a vaga para Tóquio. Meus treinos estavam muito bons antes do Pan. Fiquei um pouco desanimado com o resultado de lá, mas nesta semana já voltei a disparar bem novamente e estou otimista. Esta Copa é a última chance de conquistar uma vaga direta. Caso nenhum brasileiro se classifique para Tóquio, ainda há uma possibilidade de se classificar ano que vem pelo ranking mundial”, afirma o atleta.

foto: CBTE/Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes