Judoca campeão olímpico pela Mongólia é condenado a prisão por assassinato


O mongol campeão olímpico e ex-presidente do comitê olímpico da Mongólia, Naidangiin Tüvshinbayar, foi condenado a 16 anos de prisão por assassinato.

Um tribunal de um distrito da capital do país, Ulan Bator, condenou Tüvshinbayar pela morte de um amigo de infância em 2021.

O ex-judoca, alegadamente alcoolizado, atacou o também judoca Erdenebileg Enkhbat em abril do ano passado com um objeto pesado, que acabou causando a internação de Enkhbat com danos cerébrais e logo após a sua morte.

Tüvshinbayar esteve preso por 20 dias antes da formalização das acusações.

Ouro na categoria até 100kg em Pequim 2008, o primeiro da história do país em Jogos Olímpicos, Tüvshinbayar também foi prata em Londres 2012. Em 2020 foi eleito presidente do comitê olímpico local e renunciou ao cargo após a prisão de 20 dias.

Foto: Diuvlgação

Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top