Brasil não começa bem no Grand Prix de Judô em Zagreb

     O Grand Prix de Judô começou nesta sexta-feira (15) em Zagreb, capital da Croácia. Oito representantes do Brasil subiram no tatame no primeiro dia de competições, porém nenhum chegou até as finais. Na primeira rodada, Amanda Lima perdeu na categoria 48kg para a espanhola Laura Martinez Abelenda; Allan Kuwabara perdeu para o suíço Lionel Schwander nos 60kg; e Rafaela Silva (57kg) foi superada pela mongol Ichinkhorloo Munkhtsedev em luta polêmica. A campeã olímpica em 2016 chegou a contestar ao final da luta o waza-ari que deu a vitória a adversária. Momentos antes, ela havia realizado o mesmo movimento e não foi interpretado como ponto. 

    Matheus Takaki venceu dois confrontos seguidos na categoria 60kg, porém perdeu para o campeão mundial júnior, Giorgi Sardalashvili, da Geórgia, nas oitavas de final. Outros quatro brasileiros venceram seus primeiros confrontos mas acabaram ficando nas oitavas: Willian Lima (66kg), Eric Takabatake (66kg), Jéssica Lima (66kg) e Maria Taba (52kg). 

Judocas brasileiros disputam o Grand Prix de Zagreb. (Foto: Confederação Brasileira de Judô)

    As lutas continuam neste sábado (16) a partir das 5h com transmissão no canal da Federação Internacional de Judô. Lutam Tamires Crude (63kg), Luana Carvalho (70kg), Maria Portela (70kg), Pedro Medeiros (73kg), Vinicius Panini (81kg), Guilherme Schimidt (81kg), além dos medalhistas olímpicos Ketleyn Quadros (63kg) e Daniel Cargnin (73kg). 

    No domingo ainda tem: Giovanna Santos (+78kg), André Humberto (100kg), Rafael Macedo (90kg), Luana Rodrigues (90kg), André Humberto (100kg) e Rafael Buzacarini (100kg). Fecham a competição os também medalhistas Mayra Aguiar (78kg) e Rafael Silva (+100kg). A competição rende aos campeões de cada categoria 700 pontos no ranking mundial. Os segundos colocados ganham 490 e os terceiros 350.

Postar um comentário

To Top