Membro do COI, kuaitiano é condenado na Suíça por falsificação - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Membro do COI, kuaitiano é condenado na Suíça por falsificação

Compartilhe

Membro do Comitê Olímpico Internacional (COI), Sheik Ahmad Al-Fahad Al-Sabah foi condenado a no mínimo 13 meses de prisão, por ser considerado culpado pelo crime de falsificação.

O ex-presidente do Comitê Olímpico do Kuwait foi acusado juntamente com mais quatro pessoas de criar falsos vídeos para provar que dois membros do governo do Kuwait estavam envolvidos em casos de conspiração e corrupção.

Al-Fahad é muito influente no movimento olímpico e considerado um dos responsáveis pela chegada de Thomas Bach a presidência do Comitê Olímpico Internacional (COI) em 2013.

O acusado já disse que irá apelar da sentença emitida pela Corte de Genebra.

O Comitê de Ética do COI, por meio do seu presidente Paquete Girard Zapelle, disse que o Sheik Ahmad Al-Farah está suspenso de suas atividades no COI desde de 2018 e que aguarda definição do processo.

O Sheik também confirmou por meio de um comunicado que vai se “afastar temporariamente” da presidência do Conselho Olímpico da Ásia (OCA), cargo esse que exercia até agora apesar das acusações.

Ahmad possui um longo histórico de polêmicas envolvendo seu nome. Em 2013, juntamente com seus aliados, alegou possuir fitas que supostamente comprovavam que o ex-primeiro ministro Nasser Al-Mohammed e o ex-presidente do parlamento Jassem Al-Kharafi estavam discutindo planos para derrubar o governo do Kuwait.

Essa acusação fez com que ele se afastasse do cargo no Conselho da FIFA.

Posteriormente o Tribunal de Apelações do Kuwait inocentou o Sheik de todas acusações do caso de 2013.

Foto: Reuters/ Debis Balibouse

Nenhum comentário:

Postar um comentário