O guarda descalço do Imperador e a Maratona de Roma

                     Bikila (RTH) lidera Ben Abdesselem (MAR) na Maratona.


Abebe Bikila (ETH), nasceu em 7 de Agosto de 1932, em Adis Abeba (ETH), no dia da Maratona dos Jogos de Los Angeles. Ele era filho de um pastor e, para ajudar a família, decidiu se tornar membro da Guarda Imperial da Etiópia. A maratona dos Jogos de Roma foi a primeira corrida a noite e a primeira a começar e terminar fora do Estádio Olímpico e entrou para a história por ter sido a primeira a ser vencida por um atleta negro.

Após 18 kms de corrida, o favorito Rhadi Ben Abdesselem (MAR) e Bikila, já tinha aberto distância dos demais corredores. Bikila, que decidiu correr descalço pois ele não gostou do tênis que a adidas tinha disponibilizado para ele, e Rhadi, correram lado a lado, quilômetro após quilômetro, nunca olhando um para o outro, correndo em um percurso iluminado por tochas seguradas por soldados italianos e cercados por milhares de espectadores, que tiveram que ser controlados para não interferir na disputa.

Fazendo o reconhecimento da rota dias antes, Abebe, junto com o seu treinador finlândes, Onni Niskanen, notaram que a menos de 1,5 km do final da maratona no Arco de Constantino, estava o Obelisco de Axum, que foi levado da Etiópia para a Itália, após a Guerra Ítalo-Etíope, em 1935. Parecia apropriado usar a leva inclinação que vinha depois do obelisco como local para fazer a manobra final e vencer a prova, mesmo considerando que nenhum dos especialistas apostavam que o etíope estaria ainda na disputa, Abebe tinha certeza que estaria. Eis que logo após o Obelisco, Bikila abriu distância de Rhadi e estava varios metros a frente do marroquino, quando rompeu a fita de chegada. 

Seu país pode ter perdido a guerra para os italianos 25 anos antes, mas Roma, em 1960, se rendeu ao Guarda Imperial dos pés descalços.

Abaixo, um vídeo com momentos dessa Maratona histórica: 





0 Comentários