Estreante na seleção principal, Fernando Cachopa diz que: "Estar na seleção adulta é melhor do que eu esperava"


Em sua primeira temporada com a seleção brasileira adulta de vôlei, o levantador Cachopa já disputou amistosos, a Liga das Nações, o Torneio Memorial Hubert Wagner, o Pré-Olímpico, o Campeonato Sul-Americano e, a partir da semana que vem, será a vez da Copa do Mundo do Japão, que será disputada de 30 de setembro a 15 de outubro. Apesar de ser a sua estreia, o jovem de 23 anos vem mostrando em quadra talento de sobra. 

“Estar na seleção adulta tem sido uma experiência incrível e, para falar bem a verdade, melhor do que eu esperava. O ambiente que se tem aqui em treinos e jogos é muito bacana. Todos lutam muito pra melhorar e buscar bons resultados. É maravilhoso estar participando de campeonatos importantes”, afirmou Cachopa.

Os jogadores se prepararam na última semana, no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), onde reiniciaram os treinamentos para o último compromisso da temporada e embarcaram no domingo (22). A estreia na Copa do Mundo será no dia 1ª de outubro, contra o Canadá. 

“Temos um elenco muito forte, com várias peças com muita qualidade, alguns mais jovens e outros mais experientes. Mas temos condições de ir ao Japão e brigar por título sim. Todas as competições que entramos, temos a cabeça voltada para o lugar mais alto do pódio. Não sei quem chega mais forte. Acho que, hoje, o vôlei está muito equilibrado. Não temos como apontar em um favorito ou outro. Quem estiver jogando melhor, dentro da competição, provavelmente irá mais longe”, afirmou o levantador. 

O título sul-americano conquistado em Santiago, no Chile, no último sábado (14/9) manteve a supremacia brasileira. Foi a 33ª medalha de ouro em 34 edições da competição, sendo que o Brasil não participou em 64. Mas, na final, a seleção brasileira chegou a estar perdendo por 2 sets a 0 para os argentinos, e ganhou por 3 a 2. Cachopa foi o levantador titular no campeonato. 

“A força do nosso grupo foi muito importante. Mesmo com pouquinho tempo treinando juntos, fizemos coisas muito boas no Chile. Crescemos muito com as situações que passamos. Foi algo inacreditável. Saímos de uma situação extremamente delicada para chegarmos à vitória. Não tem muita explicação sobre o que aconteceu. Cada um que estava ali dentro deixou tudo, com certeza”, ressaltou Cachopa.

Foto: Kraczyk

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes