Brasil terá dois representantes na etapa da República Tcheca da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno


O Brasil estará muito bem representado por dois grandes pentatletas na quarta etapa da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno, que começa na quinta-feira, 23, na República Tcheca. Na capital Praga, Felipe Nascimento, 25, e Priscila Oliveira, 30, vão competir pelo país na modalidade olímpica que reúne natação, esgrima, hipismo e laser-run (tiro a laser e corrida). Priscila entra em ação na estreia do torneio, com a qualificação feminina, e Felipe na sexta, 24, na seletiva entre os homens.

Felipe e Priscila vão usar a Copa do Mundo da República Tcheca como mais uma preparação para os Jogos Pan-Americanos Lima 2018, no final de julho, no Peru. Além deles, o Brasil também estará representado em Lima por outros três pentatletas: Danilo Fagundes, 31, Ieda Guimarães, 18, e Isabela Abreu, 24.

“A Copa do Mundo é uma competição de alto nível, os melhores atletas do mundo estarão participando. Então, é importante para pegar ritmo de competição e também serve como preparação para os Jogos Pan-Americanos no Peru”, defende Felipe, atual número 2 do ranking nacional e que representou o Pentatlo Moderno brasileiro nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

No fim de março, o pernambucano participou da Copa Ibero-americana, realizada em Barcelona, na Espanha. Ele foi o 15º dentre os 33 competidores presentes e diz que “poderia ter feito mais”, principalmente na esgrima.

Agora, em Praga, Felipe foca na luta com a espada como um de seus alvos. “Espero fazer uma esgrima com pelo menos 60% de vitórias e um excelente tempo de laser-run”, projeta, de olho em uma das 36 vagas da final, que será disputada entre os homens no domingo, 26. 

Treinos ‘bons e fortes’
Em Praga, tanto Felipe, Priscila e os demais competidores vão encarar as provas no Sports Hall Pod Jul (esgrima), Sports Center Dukla (natação) e no Cisařská Louka (hipismo e laser-run).

Assim como Felipe, Priscila também esteve na Copa Ibero-americana, na Espanha, onde ficou em sétimo dentre 20 competidoras. Ela gostou do resultado, que foi sua primeira competição na temporada.

“Foi a primeira disputa após algumas mudanças pessoais que tinha receio de interferir no rendimento. Mas graças a Deus deu tudo certo e comecei bem o ano”, relembra a pernambucana, que é a atual segunda colocada do ranking nacional.

Para o torneio na República Tcheca, Priscila conta que os treinos foram “bons e fortes”. “Espero ter um resultado expressivo. Farei meu máximo para estar entre as finalistas”, torce.

Foto: Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes