Japão, Argentina e Austrália saem como grandes vencedores do mundial de Surfe de 2018

Terminou neste sábado (22) em Tahara (JPN) o mundial de surfe da ISA (Associação internacional de surfe, em português) e os japoneses aproveitando o fator casa ficaram com o título mundial por equipes. a prata de Kanoa Igarashi no masculino e outros bons resultados dos surfistas japoneses foram fundamentais para esse título inédito para os japoneses. A Austrália ficou com a medalha de prata e os Estados Unidos, com o bronze.


No masculino, Santiago Muñiz (ARG) levou o título superando Kanoa Igarashi (JPN). Esse foi o segundo título mundial do argentino, o primeiro foi em 2011. "Eu estou tão feliz. Isso parece um sonho ”, disse Muñiz. “É incrível representar o meu país. Eu posso sentir a energia vinda da minha equipe. É uma sensação linda! Isso me deu ainda mais motivação para chegar a Tóquio 2020. Estou animado com a oportunidade de me qualificar, mas tenho que dar um passo de cada vez."


Lucca Messinas ( PER) ficou em terceiro e assim como Muñiz, garantiu vaga para o Pan-americano de Lima em 2019. Kevin Schulz (USA) ficou com a terceira e última vaga. Ian Gouveia, único brasileiro na competição pois pagou do próprio bolso, caiu na terceira fase e depois foi eliminado na terceira fase da repescagem.

No feminino Sally Fitzgibbons (AUS) levou o ouro, o segundo da carreira, já que ela venceu em 2008 o mundial. Paige Herb (NZL) ficou com a prata e Bianca Buitendag (RSA) ficou com o bronze. No feminino, foram classificadas para o Pan-americano de Lima as americanas Summer Macedo e Zoe McDougall. Catlin Simmers ficaria com a ultima vaga, mas por ter apenas 12 anos, ela não é elegível para os jogos pan-americanos de Lima - A idade mínima para o Pan é de 15 anos.


A próxima edição do mundial de surfe de 2019 dará vagas para os Jogos olímpicos de Tóquio 2020.

foto: ISA/Ben Reed

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes