Finais do Circuito Mundial de Vôlei de Praia 2018 - Dia 4

A dupla Anders Mole/Christian Sorum (NOR) confirmou a excelente fase pelo que passam e conquistaram neste sábado (18) o torneio masculino das Finais do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, que estão sendo realizadas em Hamburgo (GER).

Na decisão, os noruegueses bateram a dupla Michal Bryl/Grzegorz Fijalek (POL) pelo placar de 2-0 (21-19, 21-17) em 40 minutos de jogo.

Pela decisão do bronze, Piotr Kantor/Bartosz Losiak (POL) superaram  Julius Thole/Clemens Wickler (GER) por 2-1 (19-21, 21-15, 15-13) em 60 minutos.

Torneio feminino terá semifinal brasileira

O Brasil já tem uma dupla na decisão do torneio feminino. Ágatha/Duda (PR/SE) e Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) venceram seus compromissos neste sábado (18.08) e se enfrentarão pela semifinal da competição.

A partida por uma vaga na final acontece neste domingo (19.08), às 5h (de Brasília). As equipes brasileiras já se enfrentaram cinco vezes até hoje, com três vitórias de Carol Solberg/Maria Elisa e duas de Ágatha/Duda. Ainda no domingo a disputa de bronze, a partir das 7h30, e a decisão da medalha de ouro, às 9h.

Carolina Solberg e Maria Elisa tiveram um caminho mais curto até a semifinal. Elas venceram a última rodada da fase de grupos, e com o resultado, garantiram a liderança da chave A, indo direto para a semi. Triunfo sobre as alemãs donas da casa Julia Sude e Chantal Laboureur por 2 sets a 0 (23/21, 21/17), em 43 minutos. Carol analisou o resultado.

 “Foi um jogo extremamente duro, acho que a chave foi manter a concentração, mesmo nos momentos ruins. Nos ajudamos muito, nos mantivemos unidas o tempo todo. Foi um diferencial. Mesmo quando tínhamos alguns pontos de vantagem, elas voltavam a encostar no placar. Vamos descansar, manter o foco e tentar se divertir na semifinal”, disse.

“Coloquei todas as minhas forças lá dentro, a dupla alemã é muito forte e vem crescendo. Agora vai começar um novo campeonato para nós. Temos que pensar desta forma, pegar o que fizemos de bom até aqui, esfriar a cabeça e estudar”, completou Maria Elisa.

Ágatha e Duda tiveram que disputar um jogo a mais para alcançarem a semifinal. Elas começaram o dia vencendo as tchecas Hermannova e Slukova por 2 sets a 1 (21/16, 19/21, 15/13), em 45 minutos. Apesar do resultado positivo, terminaram na vice-liderança do grupo B e tiveram que disputar as quartas de final, contra as alemãs Sude e Laboureur.

E em um jogo muito duro, com várias viradas, levaram a melhor sobre as donas da casa no tie-break, com parciais de 12/21, 21/14 e 15/9, em 47 minutos de duração. Ágatha analisou o confronto brasileiro e sua terceira semifinal consecutiva jogando na cidade alemã.

“É muito especial estar pela terceira vez na semifinal aqui em Hamburgo, adoro essa cidade, a arena e atmosfera. Representar meu país de uma boa maneira é algo excelente, sabemos que será uma semifinal complicada, dois times que se conhecem bem, já se enfrentaram várias vezes. Será um grande espetáculo para as pessoas aqui. Temos que descasar, elas jogaram uma partida a menos e precisamos estar bem recuperadas”, destacou.


“Ágatha me ajudou demais, comecei o jogo oscilando muito e ela me permitiu ter tranquilidade. Fui ponto a ponto, buscando manter a mente positiva. Elas (alemãs) fizeram um jogo muito bom, valorizaram nossa vitória. No final, conseguimos sacar bem e foi fundamental para vencer. Contra Carol e Maria será um grande espetáculo”, completou Duda.

Foto: FIVB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes