Surto de olho na Rússia: A surpresa Panamá estreia em Copas do Mundo

Sem dúvida nenhuma, o Panamá é a seleção mais surpreendente e desconhecida que se classificou à copa da Rússia, conseguindo a terceira vaga nas eliminatórias da América Central, Norte e Caribe. Vai disputar seu primeiro mundial.

Eliminatórias



A seleção panamenha começou sua caminhada no grupo B da quarta fase das eliminatórias. Nas rodadas de ida, venceu a Jamaica por 2x0 fora de casa, perdeu para a Costa Rica por 2x1 jogando em casa e empatou com Haiti fora de casa por 0x0.

Já nos jogos de volta, garantiu a vaga na próxima fase ao vencer na Cidade do Panamá, o Haiti por 1x0 e bater a Jamaica por 2x0. A última partida disputada foi na Costa Rica, perdendo para os donos da casa por 3x1.


Na fase decisiva, o Panamá parecia que iria ser figurante e dava indícios ao empatar mais do que vencer, mas passou a ter bons resultados. Estreou batendo Honduras por 1x0 fora de casa, empatou com o México por 0x0, perdeu de Trinidad e Tobago por 1x0. Conseguiu dois importantes empates com os Estados Unidos por 1x1 e Costa Rica por 0x0.

No returno, Román Torres começou a surgir para o futebol mundial. Ele garantiu no último lance o empate contra Honduras por 2x2 e apareceria mais adiante nas eliminatórias. O Panamá voltou a perder, dessa vez para o México por 1x0. A primeira goleada foi diante de Trinidad e Tobago por 3x0 e sofreram um alto revés contra os americanos por 4x0.


Na última rodada, Panamá estaria lutando com Honduras e os Estados Unidos pelas duas últimas vagas. Ao fim do primeiro tempo dos três jogos, tudo inalterado na tabela: Os americanos perdiam por 1x0 mas se mantinham com a vaga direta com 12 pontos. Já panamenhos e hondurenhos também estavam sendo derrotados por 1x0 e 2x1 respectivamente e se mantiveram com 10 pontos.

Porém no segundo tempo tudo mudou. Os Estados Unidos perderam para Trinidad e Tobago, Honduras venceu seu jogo contra o México de virada por 3x2.

O Panamá foi além. Empatou seu jogo com Blas Pérez aos oito minutos e Román Torres - que havia sido o herói do empate contra Honduras por 2x2 -, recebeu um desvio de cabeça e encheu o pé para marcar o gol da virada e do início da festa de proporções gigantescas no Panamá. Conseguiram a vaga direta pelo saldo de gols maior que de Honduras e conseguiram deixar os americanos de fora do mundial. A festa pela conquista foi tão grande que o presidente do Panamá, Juan Carlos Varela declarou dia de folga nacional.



Surto de olho no craque






Os dois jogadores já são veteranos e tem história na seleção panamenha. Felipe Baloy e Blas Pérez tem a missão de liderar 21 jogadores para tentar algo nessa Copa do Mundo.


O zagueiro Felipe Baloy tem 37 anos e deve se aposentar em breve. Baloy se tornou o primeiro panamenho ao jogar o campeonato brasileiro. É conhecido pelas torcidas de Grêmio e Atlético Paranaense, jogando no tricolor gaúcho entre 2003/2004 e no furação em 2005. Pelo Panamá tem 61 partidas e é o sexto que mais vezes entrou pela seleção em campo na história. Foi o titular em grande parte da campanha que levou ''Los Canaleros'' ao mundial.


Blas Pérez também tem 37 anos e é o atacante do Panamá. Desconhecido do futebol mundial, Pérez tem na sua carreira 271 gols, sendo pelo FC Dallas dos Estados Unidos que viveu sua fase mais goleadora, marcando 42 gols em três anos. Fez sua carreira na Colômbia e no México. Atualmente joga no CSD Municipal da Guatemala - mesmo time de Baloy. 

Tem pela seleção panamenha 42 gols marcados, apenas um gol atrás de Luis Tejada, o goleador máximo. Ambos estarão na Copa do Mundo e irão lutar pela artilharia do país. Pérez é terceiro jogador que mais vezes entrou em campo pela ''Marea Roja''.

Time titular






O colombiano Hernán Darío Gómez tem 62 anos e vai ser o treinador panamenho nessa Copa do Mundo - a sua terceira a ser disputada, comandando a Colômbia em 1998 e o Equador em 2002. Começou a carreira no Atlético Nacional em 1986 e dez anos depois recebeu o título de melhor treinador da América do Sul. 

Chegou ao Panamá em fevereiro de 2014 e seu time base deve ter Penedo, Machado, Torres, Baloy, Davis; Gómez, Bárcenas, Godoy, Cooper, Rodríguez e Pérez.

Conclusão



Difícil imaginar qualquer outra coisa que não seja o Panamá indo apenas a passeio nessa Copa do Mundo. O time é bem limitado e provavelmente será saco de pancadas. Isso não apaga o feito incrível de chegar à Copa do Mundo pela primeira vez. 


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes