Brasil conquista quatro medalhas no Pan-Americano Cadete de Luta e duas vagas em Buenos Aires 2018

A Luta do Brasil encerrou no domingo (27) a participação no Pan-americano Cadete deste ano, disputado na Guatemala, com quatro medalhas conquistadas.

A última medalha veio com Helisson Bresson, que conquistou o bronze na categoria até 48kg do estilo livre.

Além de Helisson, Igor Queiroz amealhou o ouro no estilo greco-romano até 92kg, Heloísa Martinez, a prata no wrestling feminino até 48kg, e Thaissa Ribeiro, o bronze até 65kg no wrestling feminino. De quebra, Igor e Heloísa ainda garantiram vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude, no mês de outubro, em Buenos Aires.

A categoria de Igor Queiroz foi disputada no sistema de grupos. Para avançar às semifinais, o cuiabano precisava ficar entre os dois primeiros de um grupo de quatro. Na primeira luta, o brasileiro venceu por 7 a 0 William Santiago de Porto Rico. Na segunda, Igor sofreu um revés diante do mexicano Alexander Mayorga por 10 a 4. Igor se recuperou na terceira luta e venceu por superioridade técnica (8 a 0) o chileno Fabian Pavez e  garantiu vaga nas semifinais contra o norte-americano Santos Cantu. O brasileiro dominou o combate desde o início e fechou o placar em 5 a 3. Agora apenas uma luta o separada da vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude, novamente contra o mexicano Alexander Mayorga. Dessa vez Igor não deu chances ao rival. O mato-grossense partiu para cima desde o primeiro segundo da luta e melhor fisicamente venceu por superioridade técnica (8 a 0) ainda no round inicial. Ouro e título para Igor e a primeira classificação para os Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires.

Na estreia contra o argentino Edgardo Garcia, Helisson Bresson conseguiu uma queda que lhe rendeu quatro pontos, mas Garcia evitou o touche com uma ponte. O brasileiro seguiu à frente do placar e avançou às quartas de finais com 10 a 3. Nas quartas, ‘Tutu” (apelido do atleta amazonense) terminou o primeiro round perdendo por 2 a 0 para o mexicano Juan Carlos Cortez. Enquanto o brasileiro tentava encontrar um meio de pontuar, o adversário se limitava a defender. Helisson conseguiu furar o bloqueio do mexicano a 30 segundos do fim e com um double leg  passou a liderar o marcador. Na última tentativa do mexicano, Helisson contra-atacou, passou para costas  do rival e fez 5 a 2, Cortez fez mais dois pontos, mas Helisson venceu por 5 a 4. Na semifinal, o brasileiro sofreu um revés diante de Sheldon Seymour dos Estados Unidos por 13 a 2. Mas Helisson não deixaria a Guatemala de mãos vazias. Na disputa do bronze contra o peruano, o lutador nacional terminou o primeiro round em desvantagem de 4 a 2 para o peruano Henrique Huacre. Mas Tutu realizou outra queda de quatro pontos, virou e fechou o placar em 11 a 4 garantindo a medalha para o Brasil.

Heloísa Martinez começou a campanha vitoriosa ao fazer 12 a 2 sobre a boliviana Sandra Heredia em confronto válido pelas quartas de finais. Já na semifinal, a adversária foi a canadense Serena Di Benedetto. A rival vencia por 8 a 2, quando Heloísa conseguiu o touche, definiu a luta e garantiu o wrestling feminino nos Jogos Olímpicos da Juventude 2018. Heloísa retornou ao tapete guatemalteco para lutar pela medalha de ouro contra a norte-americana Emily Shilson. A adversária levou a melhor por superioridade técnica (1o a o) sobre a brasileira, que ficou com a medalha de prata. É a primeira vez que o wrestling feminino brasileiro garante vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude.

Já Thaissa Ribeiro estreou com uma virada que só o wrestling é capaz de proporcionar. Depois de terminar o primeiro round com 8 a 0 contra, a paulista conseguiu o touche em um contra-ataque fulminante contra a colombiana Nicoll Osorio e garantiu vaga na semifinal contra a mexicana Sandra Escamilla. Thaissa voltou a sair atrás do placar e terminou o primeiro round com 2 a 0 contra. No segundo período, a brasileira conseguiu forçar a saída da oponente e empatar o combate em 2 a 1. No critério de desempate, Thaissa estava vencendo pelo último golpe aplicado. No entanto, a arbitragem puniu Thaissa com o short clock. Em seguida, Escamilla conseguiu passar para as costas de Thaissa fez 4 a 2 e enviou a paulista para a disputa de bronze contra a canadense Nyla Burgess. O ginásio assistiu mais uma virada incrível. Thaissa terminou o primeiro round perdendo por 7 a 1 e a 20 segundos do fim, a brasileira se aproveitou de um descuido da canadense para conseguir encostá-la e obter a terceira medalha do Brasil no torneio.

Foto; Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes