China se pronuncia sobre boicotes a Pequim-2022 e diz que países pagarão o preço



Após quatro países anunciarem nesta semana que irão boicotar diplomaticamente os Jogos de Inverno de Pequim-2022, a China se pronunciou nesta quinta (9) sobre o assunto e afirmou que estes países pagarão o preço de suas ações. 


Austrália, Canadá, Estados Unidos e Reino Unido tomaram a decisão em protesto contra os crimes contra humanidade cometidos pela China contra a etnia Uigur, com campos de concentração e denúncias de tortura e estupros.


"A utilização por parte dos Estados Unidos, Austrália, Reino Unido e Canadá da plataforma olímpica para uma manipulação política é impopular e isolacionista. Inevitavelmente eles pagarão o preço de suas ações equivocadas" disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin.


O COI (Comitê Olímpico Internacional) se pronunciou sobre o assunto e afirmou, que o mais importante é que os países mandem seus atletas, sendo a decisão de mandar ou não representantes meramente política. Thomas Bach, presidente do COI, disse ainda que neste caso, se aplica a neutralidade política da entidade.


Os Jogos de Inverno de 2022 serão entre os dias 4 e 20 de fevereiro. 

0 Comentários