Mesa tenistas do Brasil retomam o ritmo de treinamentos intensos com total atenção dos portugueses - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Mesa tenistas do Brasil retomam o ritmo de treinamentos intensos com total atenção dos portugueses

Compartilhe

A Seleção Brasileira feminina de tênis de mesa vai completar três semanas de treinos em Vila Nova de Gaia, em Portugal. Integrantes da Missão Europa, as atletas Bruna Takahashi, Carol Kumahara, Jéssica Yamada, Giulia Takahashi e Laura Watanabe, além dos técnicos Hugo Hoyama e Hideo Yamamoto, já conseguem ver os efeitos dos treinamentos mais fortes. Na noite da últimaquarta-feira (9), todos participaram de um programa no canal da CBTM no YouTube, contando um pouco desta rotina. 

A tranquilidade da classificação garantida para os Jogos Olímpicos de Tóquio ajuda neste momento, segundo Carol Kumahara. As meninas venceram o Pré-Olímpico Latino em 2019 e já carimbaram o passaporte da equipe. 

“Uma coisa que tranquiliza demais é sabermos que já nos classificamos para os Jogos Olímpicos. Pesa muito menos. Não estamos dependendo tanto de ranking ou Pré-Olímpico. Se tivéssemos que jogar, ia bater um desespero grande. Perdi muito ritmo e muita massa muscular no período em que fiquei parada. A ansiedade foi até uma coisa boa, que até nos deu mais energia para treinar. Na primeira semana foi cansativo, mas porque rendeu bem. É um privilégio muito grande estar aqui e ter um treinamento neste nível”, diz Carol.

“Para mim, está sendo muito bom. No Brasil, as coisas não estão muito fáceis. Os parceiros de treinos aqui são muito bons”, diz Jessica Yamada, acompanhada pelas demais meninas. “Para mim está puxado, mas estava esperando por este momento”, ressalta Giulia Takahashi. “Quando eu estava em casa, fiz algum trabalho físico e treinamentos. No início dos treinos aqui, tive algumas dores musculares, mas é normal. Quero evoluir muito daqui pra frente”, avisa Laura Watanabe.

O carinho e a atenção dos portugueses vêm sendo fundamental para as meninas. “Eles estão bem acostumados a receber todos. Nos dão todas as explicações, são muito receptivos, ajustam o café da manhã, nos ajudam nas orientações para lavar as roupas. Cheguei no ano passado, nunca tinha jogado Liga. No início, fiquei muito nervosa, mas eles foram super compreensivos, sempre muito legais”, lembra Bruna Takahashi, que atua no Sporting desde 2019.

A convivência com os portugueses também gerou situações engraçadas. “Tenho tremenda dificuldade para entender o português daqui. No quarto da Giulia e da Laura tinham algumas formigas. Eles me perguntaram se tinham formigas no meu quarto, mas falaram enrolado e respondi: “Sim, tenho família, dois filhos”. Mas está sendo muito legal. A evolução que tiveram neste período vai significar um ritmo muito forte no retorno. Estamos aproveitando esse tempo para fazer todos os ajustes técnicos e alcançar a melhor performance possível”, destaca Hideo Yamamoto, técnico que acompanha Giulia e Laura, do Programa de Desenvolvimento de Talentos da CBTM e do COB. 

“Foi muito importante vir para cá. Algumas estavam treinando em casa, mas faltava esse ambiente na mesa. Os responsáveis aqui atendem a todas as nossas necessidades. Todas vão aproveitar ao máximo”, explica Hugo Hoyama, treinador da Seleção adulta.

Foto: Daniel Varsano/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário