Equipe permanente de canoagem velocidade feminina do Brasil retoma treinos no Paraná - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Equipe permanente de canoagem velocidade feminina do Brasil retoma treinos no Paraná

Compartilhe

A nova Equipe Nacional Permanente destinada para o caiaque feminino da Canoagem Velocidade já está trabalhando a todo o vapor, são seis atletas remando em Cascavel no Paraná. O projeto é uma parceria da Prefeitura Municipal de Cascavel e a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) através da Lei Agnelo Piva através do Projeto encaminhado pela CBCa ao Comitê Olímpico Brasileiro – COB que é parceiro na implantação.

A raia foi montada no Lago Municipal da cidade e conta com uma estrutura de nível internacional. O local também será utilizado pelo Clube de Regatas de Cascavel, o CRC Cascavel que tem 11 anos de tradição na prática da Canoagem na cidade e já revelou talentos esportivos como Ana Paula Vergutz e Vagner Souta. O município paranaense será a base do caiaque feminino e contará com as atletas: Gabriella dos Santos Machado; Bruna de Abreu Libório; Giovanna Vitória Gomes da Luz; Aghata Justino Carvalho; Luana Kamiya Marinho e Maria Eduarda Bertoncello Mufato. O comando da equipe está com Beatriz Vergutz, com 20 anos de experiência no esporte, somente na área de treinamento são 10 anos

“É uma grande oportunidade acompanhada de muita responsabilidade e de muito trabalho. São muitos os desafios, principalmente o de retomar a base do o caiaque feminino em um projeto que tem como objetivos resultados de médio e longo prazo. Qualidade técnica, seriedade, dedicação, aprendizado constante e comprometimento com o desenvolvimento da modalidade são valores norteadores do meu trabalho”, comenta Beatriz Vergutz.

A aquisição dos equipamentos para a montagem da raia e também do pier foi feita pela Prefeitura Municipal que também fez a reforma do hangar onde é a sede do clube local (CRC Cascavel) para guardar os barcos. Além da parte estrutural o município banca a alimentação, hospedagem completa (aluguel, água, luz e condomínio) e o transporte, já a treinadora Beatriz Vergutz é mantida através de uma parceria entre o Governo do Estado do Paraná que faz a cedência dos recursos para a prefeitura que por fim efetua os pagamentos mensais para a profissional. A Confederação Brasileira de Canoagem fez a montagem da raia, também cedeu os barcos e equipamentos de treinamento, também arca com os custos do seguro de vida e os planos de saúde da equipe.

Os treinos eram para ter iniciado há dois meses, mas em virtude da pandemia de COVID-19 foram postergados, com a autorização das autoridades sanitárias liberando a realização de treinos, foram criados protocolos para pensar no retorno das atividades, um deles estipulou que todos os atletas e a equipe técnica fizessem o teste em um laboratório da cidade, as atividades devem seguir todas as recomendações da Secretaria Municipal de Saúde e do Comitê de Operações de Emergência de Cascavel.

Também ficou estabelecido que a Equipe Nacional Permanente deverá cumprir regras relacionadas ao distanciamento social, uso de EPIs, higiene pessoal e limpeza. Também foi enfatizado a necessidade de todas evitar ao máximo frequentar ambientes com aglomeração de pessoas, preservando assim a segurança e saúde de todas as canoístas. Os treinos de fortalecimento corporal são realizados na residência, com todos os critérios sendo seguidos, foi decidido o início das atividades nessa semana.

De acordo com Alvaro Kolowski, supervisor da modalidade de Canoagem Velocidade, as ENPs são fundamentais para o desenvolvimento do futuro da Canoagem Brasileira, um instrumento de organização dos treinamentos que já mostrou sua eficiência comprovada, como o resultado histórico nos Jogos Olímpicos Rio 2016 com as três medalhas de Isaquias Queiroz e uma do Erlon de Souza e também com o melhor desempenho obtido nos Jogos Pan-americanos Toronto 2015.

“Cascavel tem boas condições técnicas e por isso escolhemos esse local, a CBCa volta a investir em um modelo mais econômico e enxuto, mas utilizando um aprendizado e uma metodologia que nos leva a acreditar que vamos voltar a ter esses excelentes resultados que já tivemos no passado”, comenta Kolowski.

Além de Cascavel, a Canoagem Velocidade mantém a ENP de Lagoa Santa/MG que existe desde 2015 no trabalho com a canoa masculina. Também conta com a ENP em Capitólio/MG para a canoa feminina e a ENP de Atibaia/SP executando o trabalho do caiaque masculino. Também foi aberto um edital para a criação de três bases para as novas Equipes Estaduais Permanentes, elas somarão as atuais ENPs no crescimento da base esportiva da Canoagem Velocidade no Brasil.



“Nosso foco é fortalecer as bases, precisamos estar preparados para a renovação nos próximos ciclos olímpicos, as Equipes Nacionais Permanentes estão recebendo toda a estrutura para darmos as melhores condições para os nossos atletas, os resultados vamos ver em breve, é uma nova fase no nosso esporte”, fala João Tomasini Schwertner, presidente da Confederação Brasileira de Canoagem – CBCa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário