Parada das Nações: Países Baixos (Holanda)


Sigla: NED
Medalhas na história: Ouro 85 | Prata 92 | Bronze 108 | Total: 285
No Rio de Janeiro... Ouro 8 | Prata 7 | Bronze 4 | Total: 19

Os Países Baixos, ou a Holanda, estreou nos Jogos Olímpicos em 1900, ficou de fora em 1904, mas a partir de 1908 só ficou de fora em 1956, quando participou do boicote por causa da invasão da União Soviética à Hungria. Em 1928, a Holanda sediou os Jogos Olímpicos, com a cidade de Amsterdã.

Os neerlandeses têm 285 medalhas olímpicas, sendo 85 de ouro. A delegação recorde foi a de 1928, com 264 atletas. No Rio de Janeiro foram 241 atletas. A melhor participação neerlandesa em Jogos Olímpicos foi em Sidney, com 12 ouros e um total de 25 medalhas.

Esportes fortes

Natação - É o esporte que mais deu medalhas aos neerlandeses, com 57, sendo 20 de ouro. Os Países Baixos revelou diversos nadadores lendários, como Pieter Van Den Hoogenband e Inge de Brujin, e esperança de conquistar mais medalhas no Rio, principalmente nas provas femininas. Nas provas de maratona aquática, as chances de medalhas também são boas.

Hipismo - Outro esporte de muita tradição nos Países Baixos, onde eles já conquistaram 26 medalhas olímpicas. Tanto nos saltos como no adestramento, os cavaleiros e amazonas neerlandeses sempre se qualificam entre os melhores nas competições. Não deverá ser diferente em Tóquio.

Hóquei na grama - O esporte coletivo que os Países Baixos vem dominando no momento é o hóquei na grama. No feminino, a seleção holandesa é bicampeã olímpica e, depois da prata no Rio, busca o tri no Japão. 

Menções honrosas: Iatismo e Handebol feminino

Destaques


Dafne Schippers (Atletismo) - Schippers foi prata nos 200m do Rio 2016, mas teve um 2019 difícil, em que contusões impediram a velocista de disputar as provas dos 100m e 200m no Mundial.  Mas em forma, segue como grande ameaça ao domínio jamaicano e norte-americano nas provas.

Ferry Weertman (Maratona Aquática) - Medalhista de ouro no Rio 2016, Weertman também foi campeão mundial em 2017. Mesmo tendo um 2019 abaixo da média, incluindo um 8º lugar no Mundial, o neerlandês é encarado com um dos favoritos no Japão.

Seleção feminina (Hóquei na Grama) - Após a decepção da derrota na final olímpica de 2016 para a Grã-Bretanha, as neerlandesas vem com sangue nos olhos para buscar o quarto ouro olímpicos. Ganharam tudo o que disputaram desde a prata no Rio: Mundial, Europeu, Copa dos Campeões e a Liga Mundial e tem tudo para vencer em Tóquio.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes