Coluna Surto Mundo Afora #59 :Deu samba! As Olimpíadas que já foram enredos na Marquês de Sapucaí - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Coluna Surto Mundo Afora #59 :Deu samba! As Olimpíadas que já foram enredos na Marquês de Sapucaí

Compartilhe

 
Por Bruno Guedes

Engana-se quem pensa que os Jogos Olímpicos e Carnaval não combinam. Além de palco de diversas disputas na Rio 2016, o Sambódromo também já recebeu as Olimpíadas para a sua festa maior na Marquês de Sapucaí. A temática, ainda que não tenha tido o mesmo sucesso que outras, foi enredo de diversas Escolas de Samba tradicionais do Rio de Janeiro e atraíram até figuras internacionais para a folia.

Vale ressaltar que o evento teve citações em diversos outros momentos, alguns marcantes como em 1986 quando a Beija-Flor levou o tema "O Mundo é uma bola", a Santa Cruz em 1992 com "De quatro em quatro eu chego lá" sobre o misticismo do número 4 e a Mocidade Independente de Padre Miguel em 1993, no "Marraio Feridô, sou rei" que tratava sobre os diversos jogos.

O Surto Olímpico, no clima do paticumbum, preparou uma lista com alguns dos principais momentos em que os deuses do Olimpo desembarcaram na Cidade Maravilhosa e saíram atrás dos foliões:

"O Olimpo é Verde e Rosa" - Estação Primeira de Mangueira 1997


No auge da campanha para o Rio ser sede das Olimpíadas de 2004, uma das mais tradicionais agremiações do Brasil levou o enredo que era uma homenagem aos Jogos Olímpicos e também uma grande ação de marketing para promoção da candidatura carioca.

Abordando desde à Antiguidade, o carnavalesco Alexandre Louzada, um dos maiores campeões da Era Sambódromo, apostou na Grécia Antiga para um visual com bastante luxo. Ao final, ainda celebrou a Vila Olímpica da Mangueira, projeto esportivo de maior sucesso nas comunidades e que revelou diversos nomes para o esporte olímpico brasileiro.

Candidata ao título, acabou em terceiro lugar. O Rio não ganhou o direito de sediar o evento, mas o refrão ficou marcado:

"De braços abertos sou o Rio de Janeiro
Dois mil e quatro é o sonho brasileiro"

"Sorria... Sou Rio, sou Carioca, sou Inocentes, sou Pan e serei Olimpíadas" - Inocentes da Baixada 2004

Atual Inocentes de Belford Roxo, mais uma vez os Jogos Olímpicos foram para a Avenida sob a bandeira da campanha para o Rio ser sede. Mas desta vez, os de 2012. Desfilando pelo Grupo de Acesso A, a agremiação da Baixada Fluminense fez um enredo explorando a vocação carioca para os esportes. Mas sem deixar de lado o sucesso que seria o Pan, que foi conquistado o direito de sediar um ano antes, como chama para o sonho.

Mostrando as faces de diversas modalidades que o Rio de Janeiro evoca com suas belezas naturais e locais propícios para a prática, acabou sendo um tema que não conquistou tanto os jurados. E nem o Rio levou a melhor na escolha da sede.

A Inocentes acabou rebaixada para o então Grupo de Acesso B.

"Rio de Janeiro
A mão de Deus te abençoou
Te fez mais lindo
Este povo tão querido
Que sente orgulho
E o Pan vai sediar"

"Os Deuses do Olimpo Na Terra do Carnaval: Uma Festa do Esporte, Saúde e Beleza" - Portela 2007



Tradicionalíssima agremiação e maior vencedora no Rio de Janeiro, a Portela foi para o Carnaval de 2007 celebrando o Pan que aconteceria cinco meses depois e também os Jogos Olímpicos no enredo. Já na abertura, os deuses do Olimpo praticavam diversos esportes na Comissão de Frente. O samba-enredo, considerado um dos melhores daquele ano, foi composto por Diogo Nogueira e parceiros. Um marco, já que seu pai, João, jamais conseguira vencer a disputa na Escola do coração.

O grande enfoque foi mostrar como o esporte, principalmente as Olimpíadas, geram não só medalhas mas também união. No enredo, a celebração esportiva era vista como um momento de comunhão dos povos de diferentes idiomas, credos e raças. Bem como acontecia na Grécia Antiga.

Atletas não faltaram, como a Seleção Olímpica de Ginástica Artística, da Natação e do Atletismo.A azul e branca de Oswaldo Cruz e Madureira acabou em oitavo lugar, mas seu desfile foi considerado um dos melhores daquele ano.

"A majestade do samba
Acende a chama e recebe as nações
Seu manto cobre o Rio de Janeiro
Chegou a hora de unir os corações"

"De Londres Ao Rio: Era Uma Vez Uma...Ilha" - União da Ilha 2012



Uma das mais simpáticas do Carnaval, a tricolor insulana teve uma grande sacada para unir as Olimpíadas de Londres 2012 e samba: assim como a Terra da Rainha, a Escola de Samba também fica numa ilha. Foi a partir daí que a agremiação mostrou um pouco da cultura inglesa e os muitos esportes por lá inventados. Obviamente, o mais popular de todos, o futebol.

Mas não faltaram as diversas faces da cultura britânica, como a literatura, o cinema e, claro, o esporte. Sempre relacionando o Carnaval e algo em comum entre as duas localidades. Inclusive o cônsul inglês, que ajudou na pesquisa do enredo, esteve presente. Até o príncipe Harry participou dos preparativos, onde caiu no samba no pré-carnaval.

Após a celebração dos Jogos Olímpicos, ao final mostrava o desembarque do evento numa outra ilha, mas agora carioca. Já era o começo da festa da Rio 2016, escolhida três anos antes. Muitos atletas nacionais, amadores ou não, participaram.

A União da Ilha terminou em oitavo lugar:

"Vou botar molho inglês na feijoada
Misturar chá com cachaça
Ser ou não ser, eis a questão
Tem choro e riso nesse palco de ilusão"

"Olímpico por natureza. Todo mundo se encontra no Rio!" - União da Ilha 2016

Como se completasse o seu enredo de quatro anos antes, novamente a Ilha levou as Olimpíadas para a Sapucaí. Mas desta vez não era apenas uma homenagem, mas sim a "abertura não oficial dos Jogos Olímpicos de 2016". Assim a Escola tratava. E não faltaram adorações ao Rio de Janeiro.

A comissão de frente foi a parte mais emocionante do desfile, já que contou com atletas da Seleção Brasileira Paralímpica de Rugby. Muito aplaudida, faziam performances que misturavam esporte e dança. Aliás, muitos paralímpicos estiveram presente, já que uma das vertentes mais explorada pelos carnavalescos Paulo Menezes e Jack Vasconcelos foi a parte social e de inclusão das Olimpíadas.

Apesar da ótima recepção popular, o tema não agradou aos jurados e a União da Ilha terminou apenas em 11ª lugar:

"Medalha de ouro a nossa União
Bordada nos louros do meu pavilhão
A minha alegria encanta você
Meu maior desejo é vencer ou vencer Ilha... razão do meu viver"


foto: AG.News

Nenhum comentário:

Postar um comentário