Mundial de Judô 2019 - Dia 3: Rafaela Silva é bronze nos 57kg


Japão e Canadá foram os vitoriosos no terceiro dia do Mundial de Judô, que está sendo realizado em Tóquio (JPN). Também saiu nesta terça-feira (27) a primeira medalha brasileira, com Rafaela Silva.

Na categoria até 57kg feminina, Christa Deguchi (CAN) fez história e se tornou a primeira canadense campeã mundial ao superar a então campeã mundial Tsukasa Yoshida (JPN) com o waza-ari. Os bronzes foram para Rafaela Silva e Julia Kowalczyk (POL).

Já na categoria 73kg masculina, Shohei Ono (JPN) levou o terceiro título mundial. Em um replay da final olímpica de 2016, Ono derrotou Rustam Orujov (AZE) por ippon para ficar com o ouro. Hidayat Heydarov (AZE) e Denis Yartsev (RUS) foram os medalhistas de bronze.

Rafaela Silva é bronze
Única brasileira em ação nesta terça-feira (27), a campeã olímpica Rafaela Silva colecionou ippons, mas acabou ficando com a medalha de bronze na categoria até 57kg

Nas primeiras rodadas, Rafaela mostrou segurança e eficiência nas estratégias traçadas junto com o técnico Mario Tsutsui e a coordenadora Rosicleia Campos para cada luta.

Na estreia, entrou com tudo diante da marfinense Zouleiha Dabonne e fez valer o favoritismo vencendo o combate por ippon com duas projeções (waza-ari-awasete-ippon).

Nas oitavas, o caminho começou a ficar mais complexo com luta bastante estudada diante da portuguesa medalhista olímpica e mundial, Telma Monteiro. Atenta, Rafaela jogou no erro da adversária, contragolpeou para marcar um waza-ari e administrou a vantagem, forçando três punições à Telma.

A expectativa por um duelo nas quartas-de-final dianta da também cabeça de chave Jessica Klimkait, do Canadá, foi frustrada pelo surpreendente ippon da russa Daria Mezhetskaia que eliminou a candense e, em seguida, bateu a panamenha Miryam Ropper para enfrentar Rafaela nas quartas.

Mais uma vez apostando nos contra-ataques, Rafaela impôs uma pegada canhota nas costas da russa e dominou as ações do combate nos primeiros minutos forçando uma punição à Mezhetskaia por passividade. A russa veio para cima e caiu nas armadilhas dos contra-golpes fatais da campeã olímpica, que liquidou o duelo com um waza-ari e o ippon em 17 segundos.

Já contra a atual campeã mundial, Tsukasa Yoshida, do Japão, Rafaela sofreu o ippon no tempo extra e tendo que ir para a disputa do bronze, onde lutou contra a francesa Sarah Leonie Cysique, em que acabou vencendo por um waza-ari.

Foi a terceira medalha individual de Rafaela em mundiais. Antes havia sido campeã em 2013 e prata em 2011.

Foto: CBJ/Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes