Mundial de Canoagem 2019 - Dia 1: brasileiros se garantem em finais da Paracanoagem e "Besuntado de Tonga" fica em último em sua estreia no esporte



Em Szeged, Hungria

O Mundial de Canoagem deu a largada nesta quarta-feira, dia 21, em Szeged, terceira maior cidade da Hungria e próxima à fronteira com a Sérvia. Nas águas do Centro Olímpico, mais de 1000 atletas de mais de 100 países disputarão as 170 vagas individuais na canoagem (representando 82 barcos) e 54 na paracanoagem. É importante ressaltar que as vagas não serão alocadas aos indivíduos e sim aos países.

Nas provas de canoagem velocidade, o destaque do dia, ainda que não muito positivo, ficou para o atleta de Tonga, Pita Taufatofua, que busca sua terceira classificação olímpica seguida em três esportes diferentes (sucedendo Taekwondo em 2016 e Esqui em 2018). Não só ele ficou em último lugar dentre os 53 que completaram a prova do K1 200m, quase 18 segundo atrás do penúltimo em sua bateria, ele também teve dificuldades ao se alinhar e também para sair. Ele ainda ficou bem atrás de seu rival continental: Jimmy Jonas, de Palau, terminou em 51º lugar. 

Logo na primeira corrida do campeonato, às 9h locais Luis Silva terminou em segundo na primeira bateria do KL1 200m masculino e classificou-se com o terceiro melhor tempo diretamente para a final. Ele defende o terceiro lugar conquistado no mundial de 2018 em Montemor-o-Velho, Portugal.

A Classe KL é destinada para os atletas que disputam provas de caiaque enquanto a VL é para quem usa a embarcação Va’a. No KL1 e VL1 os esportistas usam apenas os braços na remada; no KL2 e VL2 eles usam os troncos e os braços; enquanto no KL3 e VL3 as pernas também são utilizadas. 

No KL2 200m Fernando Rufino de Paulo terminou a primeira fase em 2º na segunda bateria e 4º no geral. Nas semifinais, uma leve queda de desempenho não o impediu de classificar para a final, com o 7º melhor tempo.

Medalha de bronze nas Paralimpíadas do Rio e atual vice-campeão mundial, Caio Ribeiro de Carvalho fez o melhor tempo nas eliminatórias do KL3 200m e também dominou as semifinais, vencendo a primeira semi com o melhor tempo geral. Giovane Vieira de Paula fez o 13º melhor tempo e também se classificou para as semifinais. Na segunda bateria, ele ficou em 4º lugar (11º tempo geral) e disputará a Final B nesta quinta-feira.

Caio ainda voltou a tarde para vencer a terceira bateria do VL3 200m e classificar diretamente para a final - ele fez o 4º melhor tempo geral.

Luis Silva é outro que depois de uma bem-sucedida manhã voltou e brilhou mais ainda à tarde: ele venceu os 200m para o VL2 com o melhor tempo de todas as séries. Igor Alex Tofalini fez o quarto melhor tempo da primeira bateria e passou para as semifinais.

Mari Christina Santilli ficou 3m 4º na fortíssima terceira série do KL3 200m feminino, o que lhe conferiu o 8º melhor tempo das eliminatórias e a vaga nas semifinais.

No VL2 200m para mulheres, Debora Raiza Ribeiro Benevides fez o quarto melhor tempo e já garantiu vaga na final. Ela também competiu no no KL2 200m feminino, terminando em quinto lugar na sua bateria e nono lugar geral.

Os primeiros títulos também saíram na paracanoagem no final da tarde: Monika Seryu (JPN) levou o VL1 200m feminino, Charlotte Henshaw (GBR) o VL3 200m e Mykola Fedorenko (UKR) faturou o VL1 200m.

Foto: Bence Vekassy/ICF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes