Campeão olímpico do tiro opõe-se a boicote indiano nos Jogos da Commonwealth



Abhinav Bindra, primeiro indiano a conquistar uma medalha olímpica individual, virou uma voz dissonante no esporte de seu país a pedir que a Associação Olímpica Indiana (IOA) não deveria boicotar os Jogos da Commonwealth de 2022, em Birmingham, Inglaterra.

O campeão de Pequim-2008 no rifle de ar em 10m disse que a IAO deveria concentrar seus esforços em promover o retorno do Tiro em futuras edições do evento. "Boicotes não te trazem nenhuma influência. Só te tornam irrelevante e punem outros atletas", declarou o atleta.

O assunto está gerando repercussão nacional; o presidente do IOA Narinder Batra e o Ministro dos Esportes Kiren Rijiju devem se encontrar em breve para tomar uma decisão.

A ideia é liderada pelo Secretário Geral Rajeev Mehta e tem o apoio de Rajeev Bathia, secretário da Associação Nacional de Rifles da Índia. O tiro é um dos esportes mais bem-sucedidos na competição multi-esportiva para o gigante asiático, que ganhou sete ouros e 16 medalhas na edição de 2018 em Gold Coast (AUS). 

A Associação Olímpica Indiana boicotou a Assembleia-Geral da entidade que promove os jogos, em Kigali (RWA) em setembro com forma de protesto. As atitudes provavelmente afetarão as chances do gigante asiático em sediar os Jogos Olímpicos no futuro próximo, um dos objetivos da associação.

A Índia participou do grande boicote aos jogos de Edimburgo em 1986, em retaliação ao apoio do Governo de Margaret Thatcher à África do Sul e seu regime de apartheid. 32 países se retiraram da competição, disputada apenas por 27 nações.

Foto: Hindustan Times

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes