Jogos Olímpicos de 2020 podem ser os primeiros sem utilização de dinheiro em espécie



Faltando um ano para as Olimpíadas de Tóquio 2020, a empresa de cartão de crédito Visa, que é parceira mundial de Tecnologia de Pagamento dos Jogos Olímpicos, está preparando uma série de experiências de pagamento inovadoras para atletas, visitantes e cidadãos em apoio ao imperativo “Cashless Japan” do governo japonês, cujo intuito é dobrar o total de pagamentos digitais de modo que eles cheguem a 40% até 2025. As Olimpíadas de Tóquio 2020 devem ser a edição mais inovadora dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos da história, e a Visa está singularmente posicionada para ajudar a transformá-los em um catalisador para a entrega dos melhores pagamentos digitais. 

“Podemos dizer que nenhum outro mercado do mundo se compara ao Japão hoje – o país é a terceira maior economia mundial e líder em muitas indústrias; porém, o dinheiro em papel ainda é o meio de pagamento predominante no comércio” – diz Stephen Karpin, diretor representante e country manager da Visa no Japão. “A Visa vê os Jogos Olímpicos como uma oportunidade para oferecer tecnologias de pagamento de última geração nas arenas, na Vila Olímpica e em todo o país-sede para realmente aprimorar a experiência dos fãs. Para Tóquio 2020, estamos planejando experiências que terão um impacto duradouro no país, seguindo a meta de ajudar a acelerar o crescimento econômico e, ao mesmo tempo, oferecer à comunidade japonesa e aos seus visitantes uma experiência que os deixará boquiabertos", disse a empresa.

Apoiando a jornada rumo a um ‘Cashless Japan’ 
Atualmente, só um quinto dos pagamentos realizados no Japão usa métodos digitais, contra cerca de 90% na Coreia do Sul, 60% nos EUA e 70% na China. Considerando que o Japão deva receber 40 milhões de visitantes no ano que vem, a Visa tem uma série de iniciativas engatilhadas para garantir as melhores experiências comerciais e de pagamento possíveis, são elas: 

Expansão da aceitação dos pagamentos digitais: para resolver a atual predominância do dinheiro em espécie, a Visa está trabalhando de forma muito próxima com estabelecimentos comerciais dos mais variados segmentos, como restaurantes de fast-food, operadoras de transporte público e lojas de conveniência para modernizar e implantar terminais POS aptos a receber pagamentos por aproximação, estimulando a adoção de pagamentos digitais antes do início das Olimpíadas de Tóquio 2020.

Team Visa para um Japão sem pagamentos em dinheiro: desde 2000, a Visa apoia o Team Visa, uma seleção bem diversificada de atletas globais que competem em diferentes esportes, representando a marca dentro e fora das arenas de competição. Kanoa Igarashi, atleta do Team Visa e aspirante a um título olímpico para o Japão no surfe, um dos novos esportes olímpicos, aparece “surfando a onda cashless”, na campanha de marketing da Visa que já está em veiculação no Japão. Durante todo o ano, a Visa continuará expandindo a seleção do Team Visa, destacando aspirantes a títulos olímpicos e paralímpicos e promovendo o uso dos pagamentos digitais. 

Construindo um ecossistema de parceiros: como líder mundial em pagamentos digitais, a Visa leva inovação aos seus 3,4 bilhões de portadores de contas por meio de um grande grupo de parceiros, como provedores de serviços financeiros, estabelecimentos comerciais, empresas de tecnologia e fintechs. Para expandir ainda mais sua rede no Japão, a Visa lançou o Visa Fintech Fastrack, programa por meio do qual as fintechs conseguem construir e entregar novas experiências de comércio digital na rede de pagamento da Visa com mais rapidez e facilidade. Além disso, a empresa se aliou recentemente à LINE Pay Corporation, operadora de serviços de carteira digital e fintech, por meio do aplicativo de mensagens LINE para incentivar a adoção de pagamentos digitais. 

Inovações para os Jogos: patrocinadora exclusiva na categoria de tecnologia de pagamento, a Visa está singularmente posicionada para trazer tecnologias de pagamento de última geração a cada edição dos Jogos Olímpicos, quando costuma testar tecnologias que ainda não estão disponíveis comercialmente. Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a Visa ofereceu um anel de pagamento aos atletas do Team Visa. Nos Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018, a Visa colocou à venda em escala comercial vários wearables – como luvas e broches de lapela – aptos a fazer transações nos terminais de pagamento por aproximação. Para Tóquio 2020, está explorando inovações de pagamento que vão desde o uso de biometria na autenticação dos pagamentos, passando por wearables, novos aplicativos móveis e emissão digital de cartões. 

Medindo o impacto dos viajantes e gastos internacionais dentro do Japão: segundo o estudo Global Travel Intentions (GTI) da Visa, nos últimos dois anos, o Japão superou os Estados Unidos como o destino mais popular entre os viajantes internacionais pesquisados. No período que antecede os Jogos Olímpicos, a Visa vai continuar compartilhando dados e previsões de viagem e gastos dos consumidores em tendências de turismo relacionadas às Olimpíadas, para ajudar a preparar os estabelecimentos comerciais locais para a chegada de viajantes estrangeiros.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes