Faltando menos de um mês para Lima 2019, COB ajusta detalhes da participação do Brasil


Faltando menos de um mês para a abertura dos Jogos Pan-americanos, em Lima, a organização do maior evento esportivo do continente conta com a presença de 6.680 atletas e 2.672 oficiais de 42 países, totalizando 9.352 pessoas na capital peruana, durante os 17 dias da competição, que se encerra no dia 11 de agosto. Serão mais de 400 provas de 38 esportes em cinco grandes complexos esportivos. Até agora, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) contabiliza 479 atletas classificados, restando somente o rugby sevens masculino, que disputará a classificação no próximo final de semana. 

A expectativa é de que a delegação feche com 491 atletas. Somando os oficiais, serão cerca de 750 pessoas compondo a delegação do Brasil, a maior neste ciclo olímpico.

Integrantes do COB viajam para a capital peruana no próximo dia 6 para deixar tudo pronto para a chegada dos atletas. No dia 21 de julho, desembarcam em Lima cerca de 160 integrantes do Time Brasil, incluindo os primeiros atletas a entrar na Vila.

"Está chegando o momento de colocarmos em prática um planejamento de muitos meses. Os Jogos Pan-Americanos exigem uma operação complexa, mas estamos preparados para proporcionar aos atletas as melhores condições possíveis para que eles possam apenas se preocupar com o desempenho dentro do campo de jogo", disse Marco La Porta, vice-presidente do COB e chefe da missão brasileira nos Jogos Pan-Americanos.

Além das disputas por medalhas, o COB terá um imenso desafio nos Jogos Pan-Americanos. Três containers com 50 mil peças de uniformes sairão da China direto para o Peru, onde serão organizadas 800 malas com os uniformes para todos os integrantes da delegação. Outros dois sairão do Brasil com materiais e equipamentos esportivos, como remos, pranchas, varas e bicicletas. A bagagem do Time Brasil incluirá ainda prensa para estampar os uniformes, máquina de lavar, geladeiras, piscinas de crioterapia, equipamentos de fisioterapia, desfibrilador e bioquímica para coleta de sangue e urina.

A logística envolverá ainda nove barcos da vela, que sairão do Brasil de navio rumo à capital peruana. Os cavalos do hipismo sairão da Europa, Estados Unidos e do Brasil, acompanhados do veterinário ou tratador. A operação será ainda mais complexa pois os atletas estarão espalhados por seis subsedes (localizadas entre 1 a 4 horas de distância da Vila).

Meta do Brasil
Em Lima, o principal objetivo do COB é classificar o maior número de atletas e modalidades para Tóquio 2020. Ao todo, 22 modalidades esportivas distribuirão vagas para os Jogos Olímpicos ou contarão pontos para o ranking mundial, classificatório para Tóquio: atletismo, badminton, basquete, saltos ornamentais, hipismo saltos, hipismo adestramento, hipismo CCE, hóquei – em que o Brasil não estará na disputa -, caratê (kata), caratê (kumitê), nado artístico, natação, pentatlo moderno, levantamento de peso, surfe, taekwondo, tênis, tênis de mesa, tiro esportivo, tiro com arco, vela e polo aquático.

A participação na principal competição esportiva do continente é ainda uma oportunidade para testar os serviços, buscando melhoria de qualidade e experiência, e prover uma experiência multiesportiva aos jovens, que terão a chance, por exemplo, de conviver com outros atletas na Vila.

"Estamos na reta final de preparação das modalidades, algumas delas buscando a vaga olímpica, que é o nosso principal objetivo em Lima. Agora é focar nos detalhes, para que não falte nada para os atletas na busca pelos primeiros lugares em suas competições. A torcida brasileira pode esperar dedicação total dos atletas e comissões técnicas das Confederações e do COB nos Jogos Pan-americanos", disse Jorge Bichara, diretor de esportes do COB.

Foto: 

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes