Em base de apoio para os Jogos de 2020, Natação do Brasil encerra preparativos para o Mundial de Esportes Aquáticos


A equipe brasileira de natação está pronta para o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos. Antes de desembarcarem em Gwangju, na Coreia do Sul, os 20 atletas da delegação nacional fizeram um pit stop na base do Comitê Olímpico do Brasil (COB), em Sagamihara, no Japão, para um período de aclimatação e treinamentos, entre 11 e 16 de julho. Além da adaptação ao fuso horário e ao clima, os atletas tiveram o suporte do COB, que ofereceu uma série de serviços, como alimentação brasileira, hospedagem e transporte. A ação também tem o objetivo de testar a operação do COB para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

"O COB, como sempre, fez o melhor para que a gente tivesse conforto e segurança na reta final para as competições principais. Foi tudo da melhor qualidade: hotel, comida, transporte e piscina. A estrutura está excelente. Apesar da grande diferença de fuso, não está sendo tão difícil se adaptar. A receptividade de todos também foi muito legal", elogiou Bruno Fratus, atual vice-campeão mundial dos 50m livre.

Além dos treinos, o COB promoveu algumas atividades de engajamento entre os atletas e a comunidade local. No dia seguinte à chegada da delegação, houve um encontro com o prefeito de Sagamihara, Kentarou Motomura, como forma de reconhecimento do COB à toda a receptividade que o Time Brasil está tendo na cidade. Nesta terça-feira (16), os nadadores estiveram em uma escola local, onde foram recebidos com diversas apresentações e atividades realizadas pelos alunos. 

"A aclimatação para o Mundial foi muito boa. A alimentação é uma questão bem perigosa, mas aqui tivemos uma comida leve e super gostosa. Acho que o COB cuidou bastante da parte nutricional e da acomodação. Foi uma ótima logística. Acredito que temos um grande potencial para estarmos no bem no próximo ano. O Mundial é uma competição muito forte e estou preparada. O Brasil está preparado", afirmou Etiene Medeiros, que buscará o bicampeonato mundial nos 50m costas na Coreia. 

"Não há o que se dizer sobre a receptividade dos japoneses. Não é só estrutura ou organização, a cidade toda se mobiliza. É muito legal, muito bacana. Eles interagem com a gente de uma forma absolutamente amistosa e perfeita, tentando fazer com que a gente se sinta em casa e possa se preparar da melhor forma possível", ressaltou Gustavo Otsuka, chefe da equipe brasileira no Campeonato Mundial, que também ficou impressionado com a estrutura oferecida aos atletas na preparação final para a competição. 

Atletismo e maratonas aquáticas já passaram pelas bases do COB no Japão em 2019. Neste momento, além da natação, Martine Grael, Kahena Kunze e Jorge Zarif estão em ação do COB, em Enoshima, sede da vela nos Jogos Olímpicos. No dia 18, Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan se juntam ao grupo.

Foto: 

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes