Canoísta lituano pode perder a medalha de prata depois de doping positivo de Londres 2012


O canoísta Jevgenij Shuklin, de origem lituana, nascido na Rússia, pode perder a medalha de prata olímpica que conquistou em Londres 2012, depois de admitir ter testado positivo para uma substância proibida.

Em um raro caso de um atleta revelando publicamente que cometeram um delito de doping, Shuklin disse à emissora lituana LRT televizija que ele havia sido informado de que uma amostra que ele forneceu nas Olimpíadas de 2012 continha uma substância proibida.

O atleta de 33 anos afirmou que ainda estava aguardando uma carta do Comitê Olímpico Internacional (COI) sobre se ele será sancionado ou não.
Ele ficará sem a medalha de prata de C1 200 metros que venceu em Londres 2012 se a Comissão Disciplinar do COI confirmar que cometeu uma violação da regra antidoping nos Jogos.

Shuklin parece ser o atleta mais recente apanhado a doping nos testes do COI em Londres 2012, mas afirmou à televizija LRT que consideraria um apelo se ele fosse considerado culpado da ofensa.

As suspeitas em torno do quatro vezes campeão mundial e três vezes campeão europeu surgiram em fevereiro, quando ele teria dito em uma carta que ele tinha testado positivo.

Em uma entrevista com o LRT em fevereiro, ele categoricamente negou ter usado drogas para melhorar o desempenho durante sua carreira.

Se o caso positivo for confirmado, o russo Ivan Shtyl deve ser promovido da medalha de bronze para a prata e o espanhol Alfonso Benavides do quarto para o bronze.

A corrida foi vencida pelo ucraniano Yuriy Cheban, que manteve o título no Rio 2016.

Foto: Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes