Federação de atletismo da Nigéria terá que pagar em até duas semanas divida com a IAAF

A Federação de Atletismo da Nigéria (AFN) recebeu duas semanas para devolver um pagamento indevido de 134 mil dólares à Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) ou corre o risco de ser sancionada pela entidade mundial.
Isso poderia colocar em risco a participação da Nigéria nos Jogos Africanos deste ano no Marrocos, nos Campeonatos Mundiais da IAAF em Doha e talvez nos Jogos Olímpicos de 2020 do próximo ano em Tóquio.

A IAAF erroneamente depositou 150 mil dólares na conta da AFN há dois anos - a quantia devida deveria ter sido uma doação anual para federações membro de 15.000 mil dólares.
O alerta foi entregue em uma carta enviada à AFN por Jee Isram, o gerente sênior do departamento de governança, membros e relações internacionais da IAAF.

"Você foi informado em 14 de março de 2018 pelo nosso CEO de um pagamento feito pela IAAF para a conta bancária da sua federação em 17 de maio de 2017", escreveu ele na carta, publicada pelo The Guardian na Nigéria.

O ex-presidente da AFN, Dan Ngerem, disse à agência de notícias Vanguard que a questão é "vergonhosa e chocante" para a Nigéria.

Asaba, no delta da Nigéria, sediou um conturbado Campeonato Africano de Atletismo no ano passado, que provocou reclamações e preocupações generalizadas.

A Tanzânia acabou desistindo de competir, citando uma má organização e preocupações de segurança.

Autoridades disseram que estavam insatisfeitos com os planos de viagem para o evento e preocupados com a ameaça à segurança de grupos extremistas na região.

Preparações caóticas e inúmeros atrasos de vôo ofuscaram grande parte do esporte, com atletas de várias nações deixando clara sua frustração e desapontamento nas mídias sociais.

Foto:Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes