Temporada 2019 da Liga mundial de surfe começa com 13 brasileiros e Medina buscando o tri


Começa nesta terça (2) a primeira etapa da temporada 2019 da Liga mundial de surfe (Word Surf League,em inglês) em Gold Coast (AUS). Gabriel Medina buscará um tricampeonato em um campeonato que terá recorde de brasileiros e que dará vaga para os jogos olímpicos de Tóquio

No masculino, teremos 11 brasileiros competindo, com Peterson Crisanto e David Silva como estreantes. Além do bicampeão Medina, o teremos também o campeão em 2015 Adriano 'mineirinho' de Souza - Que só volta na terceira etapa em Bali (INI), Filipinho Toledo, Italo Ferreira, Yago Dora, Caio Ibelli, Jadson André, Michael Rodrigues, Willian Cardoso e Jesse Mendes. Mateus Herdy, campeão mundial júnior em 2018, foi convidado para disputar essa etapa.

No feminino teremos a presença de Tatiana Webston-Webb e Silvana Lima representando o Brasil. Mas em Gold Coast só teremos Tatiana em ação, com Silvana se recuperando de contusão, só voltará em Bali. Tatiana vai em busca de um titulo inédito para o Brasil.

O formato do Mundial também ganha destaque após ser modificado pela Liga Mundial de Surfe (WSL). A primeira rodada vai classificar os dois primeiros à terceira fase, enquanto o terceiro colocado na bateria vai para repescagem. Nela, os dois primeiros avançam, mas o terceiro colocado será eliminado. 

Anteriormente, era feita em baterias homem a homem. A terceira fase, agora, terá 16 confrontos (antes eram 12) e a quarta fase, oito (antes eram quatro, com três atletas), e todos serão mano a mano e eliminatórios. Para fechar, a premiação do feminino também será igual a do masculino. 

A corrida olímpica motiva os surfistas a entrar no mar e aumenta a intensidade na competição, que vale vaga para a Olimpíada de Tóquio-2020, quando entrarão em ação 20 homens e 20 mulheres. Os atletas terão de ficar dentro do Top-10 do ranking de 2019. Contudo, há uma exigência: apenas duas vagas para os homens e duas para mulheres estão asseguradas para representar seus respectivos países. Ou seja, se houver mais de dois representantes por nação, os melhores posicionados no ranking estarão classificados para a Olimpíada.

A Edição de 2019 do WSL termina no Havaí em dezembro. Os homens disputam a última etapa em Pipeline e as mulheres em Maui.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes