Grand Prix de Judô - Antalya - Dia 01 - Larissa Pimenta conquista única medalha brasileira do dia


O primeiro dia de competições na Turquia foi tímido para a equipe brasileira. Nossos judocas disputaram três chances de medalha, com Felipe Kitadai (-60kg), Sarah Menezes (-52kg) e Larissa Pimenta (-52kg). Deles, apenas a jovem integrante da equipe brasileira medalhou. Larissa Pimenta, de apenas 20 anos de idade, conquistou sua segunda medalha consecutiva no World Tour de Judô, promovido pela IJF, após ser bronze na última semana, no Grand Prix de Tbilisi.

Como visto no ranking olímpico do judô #3, o pódio da semana passada já havia alçado Larissa à briga direta pela vaga olímpica. Com a medalha de hoje, a brasileira tem tudo para ultrapassar as adversárias brasileiras na corrida para Tóquio e, provisoriamente, na frente de Eleudis Valetim, Jéssica Pereira (pega no antidoping) e Érika Miranda (aposentada). 

Esse foi o quarto pódio seguido da jovem, que antes dos dois Grands Prix, havia vencido os abertos de Santiago e de Lima. Atualmente, Pimenta, que começou a rodar no World Tour da IJF neste ano, ocupa o 40º lugar no ranking mundial, que não é a mesma coisa que o ranking olímpico, mas será importante para definição da equipe brasileira que irá para o mundial, no 2º semestre, que dará pontos para a corrida olímpica. 

Larissa comentou sobre sua participação na competição: "Essa competição e essa disputa de bronze foram muito importantes para eu melhorar no ranking mundial. Fiz uma luta dura com a russa. Já tinha lutado com ela em Dusseldorf e, agora, acho que o diferencial aqui foi a cabeça. Eu estava focada desde o início da competição e sabia que eu podia dar o meu melhor", explicou Larissa.
A menina venceu três lutas nas preliminares e, por muito pouco, não enfrentou sua compatriota Sarah Menezes. As duas brasileiras chegaram às semifinais, mas não conseguiram avançar à final. Larissa caiu para a mongol Urantsetseg Munkhbat, que também luta no -48kg, onde é líder do ranking mundial. E Sarah não passou pela romena Andrea Chitu, duas vezes vice-campeã mundial no -52kg. 

Na disputa pelo bronze, Pimenta conseguiu um waza-ari e a transição para imobilizar Yulia Kazarina até o ippon e conquistar sua quinta medalha em sete competições. 

Já Sarah, que venceu três lutas até alcançar as semifinais, fez apenas sua segunda competição no ano na categoria -52kg e, na luta pelo bronze, após revés para Chitu, parou na azeri Gultaj Mammadaliyeva. Ela começou perdendo por um waza-ari, buscou o empate no tempo normal, mas acabou sofrendo uma segunda projeção no golden score e terminou em quinto lugar. 

Mesmo resultado do ligeiro Felipe Kitadai (60kg), que encarou dois campeões mundiais em sua chave. Ele começou com vitória sobre Csaba Szabo, da Hungria, e derrotou Yung wei Yang, de Taipei, numa batalha de quase dez minutos para avançar às quartas. 

Nessa fase, o brasileiro acabou caindo para o cazaque Yeldos Smetov, campeão do mundo em 2015 e vice-campeão olímpico no Rio, e foi para a repescagem, onde enfrentou o campeão do mundo de 2014, Boldbaatar Ganbat, da Mongólia. Dessa vez, deu Kitadai com um belo ippon no golden score. 

Na luta pelo bronze, porém, o brasileiro foi surpreendido pelo jovem turco Mihrac Akkus, de 18 anos, que encaixou uma técnica não muito usual e projetou Kitadai nos primeiros segundos de luta para ficar com o bronze em casa. 

Outros quatro brasileiros lutaram nesta sexta. Rafaela Silva (-57kg) e Charles Chibana (-66kg) estrearam com vitórias, mas caíram na segunda luta e não avançaram na chave. Eric Takabatake (-60kg) e Nathália Brígida (-48kg) perderam na primeira rodada para Orkhan Safarov (AZE) e Ewa Konieczny (POL), respectivamente. 

O Grand Prix de Antalya continua neste sábado, 06, com mais brasileiros em ação: Marcelo Contini (73kg), Eduardo Yudy Santos (81kg), Guilherme Schimidt (81kg), Alexia Castilhos (63kg), Maria Portela (70kg) e Ellen Santana (70kg).

Para finalizar, no domingo, 07, vão ao tatami Beatriz Souza (+78kg), Rafael Macedo (90kg), Gustavo Assis (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg), Rafael Buzacarini (100kg) e David Moura (+100kg).

Vejamos como foram os resultados gerais de hoje.

CATEGORIAS FEMININAS 

-48kg

A medalhista de prata do Grand Slam de Paris, Distria Krasniqi (KOS), derrotou a medalhista olímpica de bronze Otgontsetseg Galbadrakh (KAZ) por ippon para conquistar seu sexto título em Grands Prix. Kosovo, que ganhou sua primeira medalha olímpica no Rio/2016, tem apresentado grande valores do esporte e Krasniqi está fazendo uma caminhada até Tóquio/2020 com bastante louvor. Na última competição, em Tbilisi, foram dois ouros. Mas, voltando à final, Krasniqi aplicou um harai-goshi, pontuando com ippon e finalizando a luta quando faltavam apenas 6 segundos para o fim da luta. 

As medalhas de bronze da categoria ficaram com a medalhista de prata no Grand Slam de Dusseldorf, Kang Yujeong (KOR) e com Milica Nikolic (SRB), que repetiu a conquista do Grand Slam de Ekaterinburg.  

-52kg


Duas vezes vice-campeã mundial, a romena Andreea Chitu, algoz de Sarah Menezes nas semifinais, voltou a apresentar um belo judô na categoria -52kg. Chitu obteve sua quinta vitória em Grands Prix e o primeiro título da IJF desde o Grand Prix de Jeju, em 2015. Na final, ela derrotou a ex-campeã mundial Munkhbat Urantsetseg (MGL), que derrotou Larissa Pimenta nas semifinais. A romena conseguiu projetar a mongol em duas oportunidades, sendo a último com um ko-soto-gake. Ippon e o título para Chitu. 

A primeira medalha de bronze foi conquistada pela número 86 do mundo, Gultaj Mammadaliyeva (AZE), que não deu chances à brasileira Sarah Menezes. Foi a primeira medalha da jovem de azeri de 19 anos. A jovem aplicou um sumi-gaeshi no Golden Score.  


A segunda medalha de bronze foi conquistada, como já sabemos, por Larissa Pimenta, repetindo o resultado do Grand Prix de Tbilisi, há uma semana. Com um sutemi-waza, a brasileira projetou sua adversária, a russa Yulia Kazarina, duas vezes medalhista de prata em Grands Slam, depois estrangulou a russa com um kata-gatame por 10 segundos: ippon.

-57kg

A vencedora do Campeonato Europeu Sub-23, Julia Kowalczyk (POL), que derrotou Rafaela Silva ainda na terceira rodada, venceu, pela primeira vez, uma competição da IJF. A luta final foi um verdadeiro duelo contra Kaja Kajzer (SLO) e durou nada menos do que 10 minutos. Kajzer acabou sendo desclassificada por falta de combatividade.

Mariia Skora (UKR) e Zhang Wen (CHN) ficaram com as medalhas de bronze. 

CATEGORIAS MASCULINAS 

-60kg 

Yeldos Smetov (KAZ), medalhista olímpico de prata e ex-campeão mundial, fez jus ao seu currículo, ao faturar sua quinta medalha de ouro em Grands Prix e não tomou conhecimento de Kemran Nurillaev (UZB). O número seis do mundo abriu o placar com um waza-ari, aplicando um ko-uchi-gari, prendendo, em seguida, seu adversário com um sankaku-gatame e recebendo a segunda pontuação. 

O ídolo do Cazaquistão não ganhava um título no World Tour da IJF desde o Grand Prix de Hohhot, em 2018, o primeiro evento de qualificação para as Olimpíadas de Tóquio.


Ashley Mckenzie (GBR) e Mihrac Akkus (TUR), este último com apenas 18 anos de idade, foram os vencedores do bronze. O turco, aliás, venceu a disputa pela medalha contra o brasileiro Felipe Kitadai, medalhista de bronze de Londres/2012, e precisou de apenas 14 segundos, para vencer por ippon, ao aplicar um kata-guruma. 

Veja o vídeo da luta e o belo ippon do jovem:


-66kg

Denis Vieru, vencedor do Grand Slam de Paris, continua a fazer história para o seu país, a Moldávia. Agora, foi a vez do atleta bater bater o três vezes vice-campeão mundial Mikhail Puliaev (RUS), mostrando que está em grande fase. Puliaev foi punido com três shidos, após três minutos do Golden Score. Foi a primeira medalha de Vieru em Grand Prix e também primeira de seu país nessa competição. Agora ele soma dois títulos na temporada e começa a sonhar com voos mais altos.

Bagrati Niniashvili (GEO), que derrotou o brasileiro Charles Chibananas preliminares, ficou com a medalha de bronze, após vitória sobre Kherlen Ganbold (MGL). O espanhol Alberto Gaitero Martins, vencedor de outro bronze no Grand Prix de Tel Aviv, completou o pódio.

Fotos: CBJ / IJF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes