Brasil fica com o vice no Sul-Centro Americano Junior de Handebol masculino


No último domingo, 6, a Seleção Brasileira Júnior Masculina conquistou a medalha de prata no Campeonato Sul-Centro Americano de Handebol e garantiu sua vaga para o Campeonato Mundial na Espanha, de 16 a 28 de julho. Foram quinze jogos desde quarta-feira, 3, no sistema Round-Robin, todos contra todos e pelo placar de 25(14)-(17)26 o Brasil foi superado pela Argentina na partida final do Campeonato.

O campeonato foi disputado por seis equipes no sistema de todos contra todos. Os três primeiros garantiram vaga no Mundial Júnior, que foram Argentina, Brasil e Chile.

O técnico Ivan Maziero, o Macarrão, faz um balanço positivo da atuação da Seleção Brasileira no Campeonato ainda que tenham tido apenas três dias de treinos e os três primeiros adversários tenham sido inferiores tecnicamente, o objetivo foi alcançado que era a classificação. “No geral foi bom, apesar não termos ganhado o jogo final. Muitos atletas estão desde novembro, dezembro sem jogar, então isso faz a diferença no momento. O objetivo principal era classificar e fazer um jogo forte com a Argentina, que é uma seleção que está treinando semanalmente. Então, acho que produzimos bastante”, comenta Maziero.

O técnico espera ter mais fases de treinos antes do Mundial em julho para acertar os pontos falhos e evoluir a equipe tecnicamente que já demonstrou resposta ao que foi proposto em poucos dias. Para ele, o ideal é ter jogos e amistosos além da observação e acompanhamento de alguns atletas que não foram convocados para o Sul-Centro. “Vamos buscar ver mais alguns jogadores juniores e juvenis para vermos se encaixa e para levarmos uma equipe mais forte ainda que esteve aqui”, conclui Macarrão.

Atualmente jogando pelo Esporte Clube Pinheiros, Pedro Pacheco, reconhece a responsabilidade e o desafio em ser o capitão da Seleção Júnior. “É muito legal ver a base de espelhando em nós por que, quando eu era mais novo me espelhava nos atletas do Júnior”, diz o atleta. Pacheco comenta sobre a campanha no Sul-Centro Americano e diz que os bons resultados vieram do ensinamento da metodologia nacional de jogo durante os acampamentos de base e a relação em quadra nas competições. “Alguns de nós jogamos juntos em clubes e a maioria se enfrenta durante o ano inteiro, assim sabemos a forma de jogar um do outro” , esclarece Pedro Pacheco.

Segundo Pacheco, as realidades de disputas dos Brasileiros são Chile e Argentina, que impõem maiores desafios por serem equipes treinadas e tecnicamente melhores. Também para Guilherme Torriani, ponta esquerda da seleção, os placares expressivos alcançados nas três primeiras rodadas foram correspondentes aos níveis técnicos das equipes que não exigiram dos brasileiros como Chile e Argentina exigiram. A seleção chilena teve diversas fases de treinamentos enquanto a argentina, tem mais atletas e melhores, portanto conseguem dar minutos ao elenco, assim como a brasileira.

Abaixo seguem os resultados da equipe brasileira:
03.04.2019 - Quarta-feira
Brasil 44(23)-(3)16 Paraguai 

04.04.2019 - Quinta-feira
Colômbia 17(6)-(27)52 Brasil

05.04.2019 - Sexta-feira
Brasil 46(23)-(7)16 Venezuela

06.04.2019 - Sábado
Chile 21(13)-(16)31 Brasil

07.04.2019 - Domingo
Brasil 25(14)-(17)26 Argentina

Foto: Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes