Brasil leva Ouro, Prata e Bronze na etapa de Coquimbo do Circuito Sul-Americano de Vôlei de Praia

O Brasil garantiu na tarde deste domingo (03.02) três medalhas – ouro, prata e bronze - na segunda etapa do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2019, disputada em Coquimbo, no Chile. Na final totalmente brasileira, Tainá/Victoria (SE/MS) levou o ouro, enquanto Carol Horta/Ângela (CE/DF) ficou com a prata. No masculino, bronze de Jô/Léo Vieira (PB/DF), completando a presença do país no pódio da competição intercontinental.

Tainá e Victoria garantiram a medalha de ouro ao vencerem Carolina Horta e Ângela por 2 sets a 0 (21/19, 21/17) na decisão totalmente verde e amarela. O resultado mantém o Brasil na liderança isolada do ranking geral, com 400 pontos. Argentina e Colômbia aparecem em segundo, com 320 pontos. A campeã Tainá analisou o desempenho e fez um balanço do título com seis vitórias e nenhum set perdido.

“Viemos de uma etapa do Circuito Brasileiro em que não fomos tão bem, não atingimos nossa meta. E aqui no Sul-Americano conseguimos impor nosso ritmo, sem perdermos sets, e tudo isso fez com que fossemos crescendo até o final da competição. Sabíamos que a final seria um duelo complicado, os times brasileiros se conhecem muito, já havíamos jogado contra Carol e Ângela. Não tivemos um bom início, mas nos recuperamos através de bons saques, de boas defesas e muita comunicação em quadra. Acredito que foi o diferencial, nos entendermos para nos livrarmos dos momentos de dificuldade. Estamos felizes por essa medalha”.

Horas antes da decisão, pelas semifinais, Tainá e Victoria superaram as argentinas Ana Gallay/Pereira por 2 sets a 0 (21/13, 21/14), enquanto Carol Horta/Ângela venceu as colombianas Claudia e Andrea Galindo também por 2 a 0 (21/18, 21/18).

No naipe masculino, Jô e Léo Vieira ficaram com a medalha de bronze ao superarem os uruguaios Baldi e Hannibal por 2 sets a 1 (21/19, 21/23, 15/10). Pela manhã, a parceria do bloqueador paraibano e do defensor brasiliense acabou superada nas semifinais pelos primos chilenos Marco e Esteban Grimalt, por 2 sets a 0 (21/18, 21/18) mas se recuperaram pelo pódio. Jô fez um balanço da etapa, com cinco vitórias e apenas um revés em Coquimbo.

“É sempre muito importante manter o Brasil no pódio, são várias etapas e cada ponto é muito importante para o resultado final. Foi um campeonato bastante difícil, desde a fase de grupos, tivemos grandes times pelo caminho, inclusive do Brasil. Fomos crescendo durante o campeonato, tentei trazer a torcida para nosso lado, ano passado joguei aqui, fiz a final, sabia que seria importante”, disse Jô, que completou.

“O time uruguaio veio crescendo bastante ao longo da competição, fizeram ótimos jogos, inclusive contra duplas mais experientes. Mas tivemos calma, a torcida nos apoiou e Léo e eu tentamos nos ajudar nos momentos de dificuldade. É sempre uma honra grande representar o Brasil, ainda mais subindo ao pódio”, finalizou o paraibano. O Brasil aparece em terceiro lugar no ranking geral, com 320 pontos. O Chile lidera com 400 pontos.

Foto: Top Comunicaiones


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes