Suécia acusa jogador italiano de origem britânica de hóquei no gelo por agredir jogador

O jogador de hóquei no gelo italiano nascido na Inglaterra, Thomas Larkin, foi acusado de agredir um oponente durante um jogo no ano passado, disse um promotor sueco nesta quinta-feira.

Larkin acertou Daniel Paille no gelo e deixou o canadense com uma severa concussão.

O promotor Joakim Johansson disse que o incidente ocorreu em 7 de novembro de 2017, durante um jogo entre o clube sueco Brynas e o time alemão Adler Mannheim em Gavle. Larkin estava jogando pelo time alemão.

Após o ataque, Paille foi levado a uma sala de emergência em um hospital em Gavle, a 170 quilômetros ao norte de Estocolmo.

Dois dias após o incidente, Larkin pediu desculpas no Twitter.


"Não era minha intenção causar uma lesão. Eu queria colocar pressão no transportador de disco atrás da rede. Eu gostaria de pedir desculpas a Daniel Paille e espero que ele esteja de volta em breve ”, escreveu Larkin.

Johansson disse que uma decisão do mês passado da Suprema Corte da Suécia, onde um jogador de hóquei sueco foi considerado culpado de agressão, abriu caminho para esse processo criminal.

Incidentes no gelo na NHL também foram levados ao tribunal, incluindo em 2004, quando o jogador do Vancouver Canucks, Todd Bertuzzi, foi acusado de agredir um soco que deixou Steve Moore, do Colorado, com o pescoço quebrado. Bertuzzi se declarou culpado e foi condenado a liberdade condicional e serviço comunitário.

Em 2000, Marty McSorley foi acusado de bater o jogador do Canucks, Donald Brashear, com seu bastão. McSorley foi condenado por agressão com uma arma, mas recebeu uma alta condicional de 18 meses, o que significa que não há pena de prisão nem antecedentes criminais após a liberdade condicional.

Nenhuma data para um julgamento no caso Larkin foi anunciada.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes