Nova Geração do Atletismo (parte 8): Alina Shukh - heptatlo e lançamento de dardo

A IAAF tem promovido uma série selecionando atletas que prometem ser grandes estrelas no futuro, de olho, principalmente, no Mundial de Atletismo em Doha (2019) e na Olimpíada de Tóquio (2020). Alina Shukh, uma ucraniana multitalentosa, atleta do heptatlo e especialista, ainda, no lançamento de dardo, chama atenção pelo assombroso talento. 

Desde seus primeiros dias competindo, Shukh dividiu seu tempo entre todos as modalidades do atletismo, tendo um desempenho bastante regular em todos eles, mas obteve maior destaque individual no lançamento de dardo.

A menina chamou atenção logo aos 15 anos, em 2014, quando atingiu a pontuação de 5713 no heptatlo, alcançando a melhor marca do mundo na categoria sub/18 daquele ano. No ano seguinte, a ucraniana melhorou ainda mais sua pontuação, atingindo 6039 pontos, sendo apontada como uma das grandes favoritas à conquista de uma medalha em Cali, no Campeonato Mundial sub/18.

Falhas no salto em altura e no arremesso de peso liquidaram as chances de Alina faturar a medalha de ouro. Porém, mantendo-se firme após os erros, a atleta conseguiu um recorde pessoal no dardo, com a distancia de 54,57m, uma marca expressiva até mesmo para a disputa individual do dardo. Com isso, a jovem conquistou a medalha de bronze em Cali. Antes do final da temporada, ela ainda conseguiu melhorar sua melhor marca no heptatlo (6079) e terminou como líder do ranking mundial sub/18..

Em 2016, Alina terminou o ano com a melhor marca, ainda no sub/18, fazendo expressivos 6099 pontos. O título europeu sub/18 também foi conquistado, com a melhor pontuação do ano: 6186.

Alina subiu mais um degrau em 2017, estabelecendo um recorde mundial de 4542 pontos no pentatlo e terminando em 11º no Campeonato Europeu Indoor. Agora como atleta sub/20 e competindo com os adultos, fez mais de 6000 pontos em todos os eventos de heptatlo outdoor, culminando com um recorde nacional de 6381 para ganhar o título europeu sub/20, em Grosseto.

Depois de um começo promissor na temporada 2018, a jovem decidiu competir em dois eventos no Campeonato Mundial Sub-20 da IAAF em Tampere: o dardo e o heptatlo. A ucraniana surpreendeu ao vencer o arremesso de dardo com a distância de 55,95m. Porém, na disputa do heptatlo, ela teve de se retirar, devido a uma lesão, não completando a prova. 

Felizmente, a lesão não foi muito grave e Alina voltou a competir quatro semanas depois, no Campeonato da Europa, em Berlim.

O próximo ano marca a primeira temporada de Alina na categoria sênior. Grandes nomes do heptatlo, como Jessica Ennis-Hill e Nafissatou Thiam, mostraram que a transição da sub/20 para sênior não é simples, mas a promessa ucraniana parece ter todos os atributos para ir em busca dos grandes títulos - seja no heptatlo ou no dardo. Ou ambos.


Foto: Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes