EUA, Japão e Noruega vencem na etapa de Omaha da Copa do Mundo de Curling e garantem vaga para o Mundial

Em mais uma etapa da Copa do Mundo de Curling, disputada na Ralston Arena em Omaha, no estado de Nebraska, EUA, foram definidos alguns dos participantes para o Campeonato Mundial de 2019, a ser disputado em Pequim, China, em maio de 2019. Nas duplas mistas, a Noruega venceu de virada, no masculino um jogo quase sem pontos mas com muitas grandes jogadas deu a classificação para os EUA. No feminino, uma vitória nervosa, de estratégia complexa e disputada até a última pedra garantiu a vaga do Japão.

Duplas Mistas: 

A dupla norueguesa formada por Kristin Skaslien e Magnus Nedregotten venceu a dupla suíça Jenny Perret e Martin Rios numa recuperação fenomenal, após estar perdendo já do início do primeiro end por 4-0. No quarto end, os noruegueses viraram o placar, e no sétimo end, um toque de pura sutileza de Skalsien levou quatro pedras suíças para fora. Com o placar de 10-5 para a Noruega, os suíços encerraram a partida.

Skaslien comentou o resultado com alegria: "Não tenho certeza, é meio surreal. Tivemos um mau começo, mas duplas mistas são duplas mistas, e sempre há uma chance de reviravolta. Acho que fomos pacientes, ainda que eles ganharam quatro no primeiro end, nós estávamos realmente calmos e abrimos nosso caminho de volta ao jogo."

Skaslien e Nedregotten ganharam o prêmio final de US$ 10 mil, além da classificação para a final da Copa do Mundo, a ser disputada em Beijing, em maio de de 2019.

Feminino: 

Em um jogo extremamente tenso, disputado até a última pedra, a equipe do Japão venceu a Coréia por 7-6. Perret e Rios ainda tem chance de classificação, mas precisam da vitória no campeonato nacional suíco para disputarem mais uma etapa da Copa do Mundo.

O Japão abriu dois pontos de vantagem no primeiro end, mas a Coréia igualou e passou, marcando quatro pontos no segundo end, e chegou a ampliar a diferença ao longo do jogo para 6-3. A equipe coreana entrou no último end com o martelo e uma vantagem de 6-5, mas se viu em uma situação difícil quando o Japão pôs três pedras distribuídas pela casa, sem chance de serem removidas de uma vez. A skip coreana Minji Kim então lançou a última pedra com força demais. Para evitar passar do botão—área do centro da casa—e garantir a vitória, as jogadoras coreanas não varreram o lançamento. Mas a skip japonesa Satsuki Fujisawa abriu o caminho para a pedra se afastar, assim garantindo na última jogada dois pontos e a vitória.

Essa foi a primeira vitória da equipe de Satsuki Fujisawa, Chinami Oshida, Yumi Suzuki e Yurika Yoshida (foto) neste ano. A equipe japonesa ganhou um prêmio final de US$ 20 mil e está classificada para o Mundial de Curling, em Beijing, no mês de maio de 2019.

Masculino:

Poucos pontos, muitos takeouts e uma vitória cerebral de placar apertado: 3-1 para os Estados Unidos sobre a Suécia. Apoiado pela torcida presente na Arena Ralston de Omaha, o time dos EUA conseguiu forçar a equipe sueca a esgotar suas pedras. 

O jogo permaneceu num placar incomum de 1-0 para os EUA durante os quatro primeiros ends. No final de sétimo end a Suécia, em desvantagem de 3-1, optou por não empatar o jogo para se manter com o martelo (última pedra) e com isso tentar forçar uma vitória conquistando mais pontos numa jogada final. Mas os EUA se mantiveram na estratégia de remover as pedras suecas da casa, e finalmente conseguiram posicionar três pedras em condição de pontuação, restando para os suecos apenas um lançamento. Sem chances de vitória, os suecos encerraram a partida.

Com a vitória, os EUA garantiram a vaga para o Mundial de Curling de 2019. A equipe também ganhou o prêmio final de US$ 20 mil.


Foto: WCF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes