Sheik Ahmad se afasta do COI enquanto aguarda julgamento do Comitê de Ética

O sheik Ahmad Al-Fahad Al-Sabah se afastou do cargo de membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) e do cargo de presidente da Comissão de Solidariedade Olímpica para aguardar audiência do Comitê de Ética do COI que julgará a sua suposta participação na produção de vídeos fake que fariam parte de conspiração contra oficiais do governo kuwaitiano. 

A ação foi aberta na Suíça na semana passada e os representantes do sheik afirmaram que ele defenderá a sua "inocência e integridade" com rigor. O caso foi noticiado no começo deste mês pelo jornal Le Temps de Genebra e envolve o sheik Ahmad, três advogados e mais um indivíduo não identificado. Diante da acusação, o sheik decidiu se afastar de todas as suas atividades oficiais que envolvem o movimento olímpico e se colocou prontamente à disposição das autoridades para contribuir com as investigações. Ele confia na imparcialidade do Comitê de Ética suíço e acredita que será absolvido. 

Em 2012, o sheik Ahmad alegou que dois oficiais do governo (o ex-primeiro ministro kuwaitiano  Sheikh Nasser Al-Mohammad Al-Ahmad Al-Sabah e o seu porta-voz Jassem Mohammad Abdul-Mohsem Al-Karafi) teriam lavado dinheiro e utilizado dinheiro público indevidamente em uma conspiração para derrubar o governo. A acusação baseava-se em documentos em via digital e filmagens. Entretanto, todas as supostas provas foram tomadas como manipulações pela corte kuwaitiana.  Ele também foi acusado de insultar o judiciário e primeiramente sentenciado a seis meses de prisão, mas depois teve a pena retirada do processo. Agora, o jornal de Genebra reporta que a audiência realizada na Suíça em 2014 sobre a fabricação dos vídeos parece ter sido realizada em circunstâncias adversas. 

Em nota oficial, alegou-se que o sheik nega qualquer infração no caso e que a questão se baseia em acusações motivadas por facções políticas no Kuwait desde 2012. Ainda em nota, relata-se o desejo do sheik de que essas acusações não desviem a atenção do excelente trabalho que ele tem realizado dentro do movimento olímpico. O Conselho Olímpico da Ásia também retirou todas as acusações de infração do sheik pelo segundo ano seguido depois que o Comitê de Ética revisou o caso atual na sua última reunião em agosto passado. 

O sheik Ahmad também renunciou suas responsabilidades enquanto membro do conselho da FIFA depois de ser notificado pelo Departamento de Justiça americano por suposto envolvimento no caso de Richard Lai, ex-presidente da Federação Guamesa de Futebol, acusado de receber um milhão de dólares em suborno relacionados à FIFA.  

O Comitê de Ética do COI ainda não se pronunciou publicamente sobre o caso atual.

foto: AFP

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes