Após aposentadoria, judoca Erika Miranda recebe homenagens

A judoca Érika Miranda foi homenageada pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) na tarde da sexta-feira, 02, em Canoas (RS) durante a Seletiva Nacional Sub-18. A competição parou por alguns minutos e a agora ex-atleta foi muito aplaudida pelo público presente ao ginásio da Universidade La Salle. 

Em seguida, Silvio Acácio Borges, presidente da CBJ, entregou uma placa à Érika em reconhecimento a todas as conquistas da meio-leve para o judô brasileiro. 

O presidente da Federação Gaúcha de Judô, César Cação, e os técnicos Rosicleia Campos (seleção brasileira) e Antônio Carlos Pereira "Kiko" (Sogipa) também participaram da homenagem à atleta, que agradeceu o carinho e não segurou a emoção do momento.

"Estou muito feliz com essa homenagem que eu recebi hoje aqui no Rio Grande do Sul, onde eu representei meu último clube, a Sogipa. Essa plaquinha pode parecer simples, mas tem muito sentimento vindo das mãos do presidente da CBJ. Me deixou muito feliz. É um reconhecimento por toda a minha luta, toda a minha carreira. E a Confederação, é claro, sempre esteve comigo, sempre acreditou, sempre investiu e aceitou a minha decisão. Está sendo de uma forma super positiva, o que me deixa mais tranquila. Muito obrigada", disse a judoca dona de cinco medalhas em Campeonatos Mundiais, tetracampeã pan-americana e campeã dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, além de ser representante do Brasil em duas edições de Jogos Olímpicos (Londres 2012 e Rio 2016).

Érika iniciou sua carreira no judô aos 12 anos de idade, no Sesi-Ceilândia, no Distrito Federal. Após quase duas décadas dedicadas ao esporte, a judoca anunciou na última terça-feira sua decisão de deixar a carreira competitiva, um mês depois de conquistar a medalha de bronze no Campeonato Mundial deste ano, realizado no Azerbaijão. 

Foto: CBJ


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes