Tenista do Omã acusa árbitro e funcionários de racismo

A tenista de Omã Fatma Al Nabhani acusou um árbitro de cadeira e os funcionários de um torneio da ITF em Clermont-Ferrand, na França, de racismo e tratamento indevido, alegando que a maltrataram durante as duas primeiras rodadas no torneio. Ela acrescentou ainda que ela foi mal tratada fora da quadra também.

Atual 362 no ranking mundial, Al Nabhani é o primeiro tenista profissional do Golfo, e disparou um email para a ITF relatando os incidentes que ocorreram na reportagem do Sport360. Ela compartilhou alguns através de um vídeo em sua conta no Instagram.

“Eu venho jogando tênis desde que [era] uma criança e participando de torneios ao redor do mundo, comecei a jogar no circuito profissional desde 2007”, ela escreveu na carta à ITF, de acordo com a Sport360.

“Eu nunca enfrentei racismo em minha vida, sei que este é um assunto muito delicado para se falar, mas o que enfrentei em Clermont, na França, não foi aceitável."

“Sendo um jogador muçulmano e de um país árabe eu uso leggings debaixo da saia, respeitando minha religião e me sentindo confortável para competir e continuar jogando tênis."

“A regra do traje da ITF nos permite jogar com leggings na altura do joelho e eu tenho jogado assim há 12 anos competindo na ITF e na WTA [eventos] e nunca tive um problema com o meu traje."

Foto:Instagram

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes