Mundial Júnior de Judô 2018 - Dia 02: Michael Marcelino é prata na categoria -66kg

O meio-leve Michael Marcelino (66kg) foi vice-campeão mundial Júnior (Sub/21) nesta quinta-feira, 18, em Nassau, nas Bahamas. O brasileiro venceu quatro lutas até chegar à decisão pelo ouro, onde caiu, por ippon, diante do italiano Manuel Lombardo. Essa medalha é a terceira do Brasil neste Mundial e a segunda medalha de Marcelino em Mundiais da base. Em 2015, ele foi prata também no Mundial Juvenil (Sub/18). E as outras duas medalhas brasileiras neste ano foram os bronzes de Amanda Arraes (44kg) e Renan Torres (60kg).

Nas preliminares, Marcelino distribuiu ippons com técnicas potentes e enfileirou adversários. Venceu o austríaco Wachid Borchashvili na primeira luta por waza-ari e, na sequência, preencheu os placares com ippon, sem sofrer uma pontuação sequer. Eliminou Luca Caggiano (Itália) nas oitavas, passou por Salvador Roca (Espanha) nas quartas e mandou o cazaque Sunggat Zhubatkan para a disputa de bronze ao vencê-lo na semifinal.

Na decisão pelo ouro, o brasileiro enfrentou o atual líder do ranking mundial júnior, Manuel Lombardo que havia vencido o japonês Yuji Aida na semifinal para chegar à final. A luta começou bastante estudada pelos dois oponentes até que o italiano conseguiu surpreender o judoca brasileiro e projetá-lo perfeitamente de costas no chão para ficar com o título mundial do meio-leve masculino.

Foi a segunda vez consecutiva que o judô brasileiro teve um finalista nessa categoria no Mundial Júnior. Em 2017, em Zagreb, Daniel Cargnin conquistou o ouro e, neste ano, subiu para a classe adulta.

Outros cinco brasileiros também lutaram nesta quinta, mas pararam nas preliminares. Jeferson Santos Jr (73kg) venceu duas lutas, mas caiu nas oitavas diante do russo David Gamosov.

Willian Lima (66kg) pegou um adversário duro na estreia, o georgiano Bagrat Niniashvili, medalhista de bronze no último Mundial Júnior, e acabou caindo por um waza-ari no golden score.

Mesma situação de Larissa Pimenta (52kg). Ela fez luta parelha com a japonesa Ryoko Takeda (que ganharia o ouro mais tarde) e, depois de cinco minutos de golden score, caiu por waza-ari também em seu primeiro combate.

Ainda no meio-leve feminino, Maria Taba perdeu na estreia para a israelense Gefen Primo nas punições (3-0).

E no leve feminino (57kg), Ketelyn Nascimento não passou pela eslovena Kaja Kajzer.

Ryanne Lima (63kg), Ellen Santana (70kg), Guilherme Schimidt (81kg), Luanh Rodrigues (81kg) e Matheus Assis (90kg) lutarão nesta sexta-feira, 19, em busca de mais medalhas para o Brasil 
DESTAQUES DO SEGUNDO DIA DO MUNDIAL

Na categoria feminina -52kg, Ryoko Takeda, que venceu a brasileira Larissa Pimenta no primeiro combate, chegou à final da competição e, sem muita dificuldade, venceu Gefen Primo (ISR) com um sode-tsurikomi-goshi, deixando a israelense com a prata.

As medalhas de bronze ficaram com Cleonia Riciu (ROM) e Aleksandra Kaleta (POL). As duas venceram, respectivamente, as francesas Faiza Mokdar e Coraline Tabellion.

Na -57kg, mais uma vez deu Japão no alto do pódio. Haruka Funakubo venceu nada menos que seu terceiro título mundial júnior (2015, 2017 e 2018). Temos um nome para o futuro do Judô? Sim ou com certeza? A luta da japonesa na final não era fácil: Sarah Cysique, francesa, medalhista de bronze no Grand Slam de Dusseldorf, na categoria sênior. Porém, Funakubo não deu chances e venceu usando a técnica kesa-gatame.

Kaja Kajzer (SLO) e Kana Tomizawa (JAP) foram as medalhistas de bronze, vencendo, respectivamente, Marica Perisic (SRB) e Enkhriilen Lkhagvatogoo.

Entre os homens, na categoria -66kg, o campeão europeu júnior, o italiano Manuel Lombardo, não deu chances ao brasileiro Michael Marcelino. Com pouco mais de um minuto de luta, aplicou um ippon e venceu o confronto para ficar com o ouro.

A primeira medalha de bronze na categoria foi conquistada pelo russo Murad Chopanov, após derrotar Sunggat Zhubatkan (KAZ). Na segunda disputa, melhor para o japonês Yuji Aida, que venceu o russo Kazbek Naguchev.

Na última categoria do dia, a -73kg masculina, o turco Bilal Ciloglu derrotou o japonês Ryo Tsukamoto. Bronze para o atleta do Kazaquistão Zhanbolat Bagtbergenov e a o grego Georgios Markarian. Victor Sterpu (MDA) e David Gamosov (RUS) ficaram na quinta colocação.

No quadro de medalhas, os japoneses ainda lideram com ampla folga. Agora, com 04 de ouro, 03 de prata e 03 de bronze

Foto: IJF


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes