Mundial de Ginástica Artística 2018 – Dia 3

No terceiro dia do mundial, o primeiro de disputas entre as mulheres, mais um dia como outro qualquer na vida de Simone Biles. A americana fez apresentações de gala em todos os aparelhos e, mesmo faltando a apresentação de cinco subdivisões, com países tradicionais como China e Rússia, além das brasileiras, é difícil não imaginar que Biles não estará em todas as finais individuais. Ela ficou em 1º lugar no solo, salto e trave. No solo, por exemplo, recebeu a impressionante nota 15.333, enquanto a segunda colocada no exercício, a japonesa Mai Murakami, fez 14.100. E não pense que a japonesa foi mal, enfrentou quedas etc. Biles é quem veio de algum planeta que ainda desconhecemos.

O único aparelho em que a americana não ficou no topo foi nas barras assimétricas. A belga Derwael Nina, da Bélgica, foi a intrusa da vez. Em tese, de fato, é o seu exercício “mais abaixo” de Simone Biles. Único em que ela ainda busca sua primeira medalha em mundiais.

E tem mais uma informação sobre Biles. Ontem ela foi hospitalizada às pressas em Doha. O motivo: pedras nos rins. Porém, elas terão que esperar, porque a ginasta seguiu firme para a competição e, ao que tudo indica, irá dar trabalho às adversárias. 

Vejamos como foi o terceiro dia de competições, com a classificação parcial da categoria feminina.

DISPUTA POR EQUIPES

A disputa por equipes foi liderada pelos Estados Unidos com ampla vantagem. O time defende o título mundial e não perde um evento desse porte desde 2010.

1) Estados Unidos: 174.429
2) Japão: 162.180
3) Alemanha: 161.071
4) Holanda: 159.029
5) Bélgica: 158.970
6) Itália: 156.830
7) Coreia do Sul: 153.237
8) Austrália: 153.231

INDIVIDUAL GERAL

No primeiro dia de qualificação no feminino, Simone Biles impôs uma diferença de 4.500 para a segunda colocada no individual geral. Uma diferença absurda. Não houve grandes surpresas, mas é válido mencionar Nina Derwael (BEL), que mostrou boa técnica e se infiltrou entre as japonesas e americanas como uma das melhores do dia. Ao término das apresentações, 24 atletas irão para a final do individual geral, respeitando-se o limite de duas ginastas por país.

As atletas mais completas da ginástica artística, no primeiro dia de competição entre as mulheres, foram as seguintes:

1) Simone Biles (USA): 60.965
2) Morgan Hurd (USA): 56.465
3) Mai Murakami (JAP): 55.632
4) Nina Derwael (BEL): 55.564
5) Riley Mc Cusker (USA): 54.765 (fora da disputa devido à barreira das cotas por país)
6) Asuka Teramoto (JPN): 53.466
7) Hitomi Hatakeda (JPN): 52.932 (fora da disputa devido à barreira das cotas por país)
8) Naomi Visser (NED): 52.832
9) Elisabeth Seitz (GER): 52.798
10) Lara Mori (ITA): 52.199

DISPUTAS POR APARELHOS

Na disputa por aparelhos, apenas as oito melhores ginastas em cada exercício se classificarão para a final. Portanto, possivelmente haverá alterações na lista de qualificação depois das apresentações de amanhã, em que países como China, Rússia, Canadá e Brasil entrarão em ação. Provisoriamente, esta é a classificação:

SOLO

1) Simone Biles (USA): 15.333
2) Mai Murakami (JPN): 14.100
3) Morgan Hurd (USA): 13.933
4) Grace Mc Callum (USA): 13.800 (fora da disputa devido à barreira das cotas por país)
5) Tisha Volleman (NED): 13.433
6) Lara Mori (ITA): 13.400
7) Nina Derwael (BEL): 13.266
8) Riley Mc Cusker (USA): 13.226 (fora da disputa devido à barreira das cotas por país)
9) Martina Basile (ITA): 13.233
10) Axelle Klinckaert (BEL): 13.166

SALTO

1) Simone Biles (USA): 15.666
2) Yeo Seojeong (KOR): 14.483
3) Oksana Chusovitina (UZB): 14.200
4) Rye Yong Pyon (PRK): 14.133
5) Grace Mc Callum (USA): 14.066
6) Jong Kim Su (PRK): 13.683
7) Marina Nekrasova (AZE): 13.220
8) Charlotte Ryan (NZL): 13.158

TRAVE

1) Simone Biles (USA): 14.800
2) Kara Eaker (USA): 14.466
3) Sanne Wevers (NED): 14.033
4) Nina Derwael (BEL): 13.766
5) Morgan Hurd (USA): 13.466 (fora da disputa devido à barreira das cotas por país)
6) Mai Murakami (JPN): 13.433
7) Diana Varinska (UKR): 13.300
8) Axelle Klinckaert (BEL): 13.175
9) Asuka Teramoto (JPN): 13.133
    Hitomi Hatakeda (JPN): 13.133 (as japonesas ficaram empatadas na última vaga)

BARRAS ASSIMÉTRICAS

1) Nina Derwael (BEL): 15.066
2) Simone Biles(USA): 14.866
3) Elisabeth Seitz (GER): 14.566
4) Morgan Hurd (USA): 14.466
5) Jonna Adlerteg (SWE): 14.433
6) Riley Mc Cusker (USA): 14.133 (fora da disputa devido à barreira das cotas por país)
7) Grace Mc Callum (USA): 14.100 (fora da disputa devido à barreira das cotas por país)
8) Kim Bui (GER): 14.066
9) Sophie Scheder (GER): 14.058 (fora da disputa devido à barreira das cotas por país)
10) Hitomi Hatajeda (JPN): 13.800
11) Mai Murakami (JPN): 13.666

SELEÇÃO ESTREIA NO MUNDIAL


Após a boa apresentação do masculino na sexta-feira (26), chegou a vez das mulheres. Com expectativa de ampliar o número de participações em finais, a Seleção Brasileira feminina de ginástica artística inicia neste domingo a sua participação no Campeonato Mundial de Doha (Qatar), a partir das 8h, no ginásio Aspire Dome.

No Mundial do ano passado, realizado em Montreal (CAN), o Brasil chegou a duas finais no feminino, ambas com a revelação Thaís Fidélis.

O Brasil integra a subdivisão 9, onde fará sua apresentação ao lado das equipes da Rússia, Grã-Bretanha, Turquia e Dinamarca.

“A composição do time visa o melhor resultado nessa disputa e a comissão técnica espera que as atletas realizem as provas apresentadas ao longo do ano de 2018”, afirmou Henrique Motta, coordenador geral da ginástica artística masculina e feminina da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) e chefe da delegação do Brasil no Mundial de Doha.

Assim como no masculino, a meta do time feminino é terminar entre os 24 melhores do mundo e assim poder participar com equipe completa no Mundial de 2019, em Stuttgart (ALE), quando serão definidas a maior parte das vagas para a Olimpíada de Tóquio-2020.

A ordem por aparelhos neste domingo será a seguinte: 1) Salto - Thaís Fidelis, Jade Barbosa, Flávia Saraiva, Rebeca Andrade; 2) Paralelas assimétricas - Lorrane Oliveira, Jade Barbosa, Flavia Saraiva, Rebeca Andrade; 3) Trave - Lorrane Oliveira, Jade Barbosa, Rebeca Andrade, Flavia Saraiva; 4) Solo - Lorrane Oliveira, Jade Barbosa, Flavia Saraiva, Thais Fidélis

Fotos: 1)iHeartRadio; 2) Twitter; 3)CBG/RicardoBufolin

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes