Empresa japonesa admite falsificação de dados de segurança de terremotos para Tóquio 2020

Uma empresa de hidráulica japonesa admitiu manipular dados de segurança de terremoto para quase 1.000 prédios em todo o Japão, incluindo locais para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020.

A empresa KYB, sediada em Tóquio, e sua subsidiária admitiram sistematicamente manipular dados para abafadores de óleo hidráulico com o objetivo de reduzir o tremor durante terremotos, insistindo, no entanto, que não havia preocupações imediatas de segurança, apesar das violações.

A empresa fez garantias de que os edifícios afetados seriam capazes de resistir a um terremoto de sete graus na escala sísmica japonesa. Ele também disse que as violações foram cometidas a fim de economizar tempo e evitar atrasos no processo de construção.

A revelação de que os dados de segurança foram falsificados ocorreu depois que a mídia japonesa informou que alguns dos locais olímpicos, incluindo a Tokyo Skytree, Ariake Arena e o Centro Aquático da Olimpíada, não atendem aos padrões de segurança.

Muitas autoridades japonesas acusaram a empresa de colocar lucro monetário à frente da segurança das pessoas, já que a resistência suficiente a terremotos é um fator vital em um país sismicamente instável como o Japão.

O presidente da KYB se desculpou pelas manipulações de segurança e prometeu substituir todos os produtos falsificados.

Essa foi a última controvérsia em uma série de escândalos no Japão depois que várias empresas líderes revelaram que falsificaram os dados de segurança.

Foto:Reuters

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes